Assistência especial

Passageiros com necessidades especiais

As companhias aéreas oferecem assistência especial a gestantes, lactantes, pessoas com criança de colo, com deficiência, com idade igual ou superior a 60 anos, com mobilidade reduzida e qualquer pessoa que, por alguma condição, tenha limitada a sua autonomia como passageiro.

Tanto as empresas aéreas quanto os aeroportos têm programas de treinamento de funcionários para atender passageiros que precisam de assistência especial. Nas companhias, há sempre um funcionário responsável e disponível para consultas e resolução de eventuais demandas de passageiros — esse atendimento pode ser pessoal ou remoto.


Mobilidade reduzida

Passageiros com mobilidade reduzida podem usar sua cadeira de rodas para locomover-se até a porta do avião, desde que o equipamento passe pela inspeção do aeroporto. Se, por alguma questão de segurança, a cadeira não puder ser transportada, as companhias disponibilizam outro equipamento.

A cadeira de rodas poderá ser transportada na cabine de passageiros quando houver espaço ou no compartimento de bagagem, como item prioritário. As ajudas técnicas (bengalas, muletas, andadores) são transportadas na cabine — elas só seguirão para o bagageiro se houver alguma restrição quanto às suas dimensões, alguma questão relacionada à segurança ou, dependendo do tamanho do avião, se a cabine não comportá-las.

Todos os equipamentos devem ser disponibilizados ao passageiro no desembarque. Em caso de extravio ou avaria, as companhias aéreas devem providenciar, já no desembarque, a substituição imediata por item equivalente.

Deficiência visual

Passageiros com deficiência visual podem viajar com o seu cão-guia. O animal deve ser transportado sempre no chão da cabine, ao lado do proprietário e com auxílio de arreio. Leia mais informações aqui.