Clipping

31/07/17

CLIPPING 31/07

JORNAL O GLOBO

Santos Dumont vai a leilão no próximo ano

https://oglobo.globo.com/economia/santos-dumont-vai
-leilao-no-proximo-ano-21649501#ixzz4oOg6nWCm
 

Viracopos será incluído em nova rodada de privatização de aeroportos

https://oglobo.globo.com/economia/viracopos-sera-incluido-em-nova-rodada-de-privatizacao
-de-aeroportos-21642433#ixzz4oNK4OfoK
 

Cobrança de mala despachada gera blitz nacional nos aeroportos

https://oglobo.globo.com/economia/defesa-do-consumidor/cobranca-de-mala-despachada
-gera-blitz-nacional-nos-aeroportos-21641004#ixzz4oNKLeQ58
 

Procon Carioca notifica três empresas aéreas em aeroportos do Rio

https://oglobo.globo.com/economia/defesa-do-consumidor/procon-carioca-notifica-tres
-empresas-aereas-em-aeroportos-do-rio-21642366#ixzz4oNKVhJy6
 

Grandes empresas aéreas são autuadas por cobrança de mala
despachada em blitz nacional

https://oglobo.globo.com/economia/defesa-do-consumidor/grandes-empresas-aereas
-sao-autuadas-por-cobranca-de-mala-despachada-em-blitz-nacional-21644333#ixzz4oNKpoo7W
 

Delta vai encerrar voos semanais dos EUA para Caracas em setembro

https://oglobo.globo.com/economia/delta-vai-encerrar-voos-semanais-dos-eua-para-caracas
-em-setembro-21647974#ixzz4oNMBpY5z
 

 

JORNAL DO BRASIL

Procon fiscaliza cobrança de bagagens nos principais aeroportos do país

http://www.jb.com.br/pais/noticias/2017/07/28/procon-fiscaliza-cobranca-de-bagagens-nos
-principais-aeroportos-do-pais/

Procon notifica três empresas aéreas no Santos Dumont e no Tom Jobim

http://www.jb.com.br/rio/noticias/2017/07/29/procon-notifica-tres-empresas-aereas-no-santos
-dumont-e-no-tom-jobim/

 

FOLHA DE SÃO PAULO

Americana Delta Air Lines vai encerrar voos para Venezuela em setembro

DA REUTERS

A Delta Air Lines informou neste sábado (29) que vai encerrar os voos semanais de Atlanta
para Caracas a partir de meados de setembro, na mais recente decisão de uma companhia
aérea de cortar operações para a Venezuela.

"A Delta irá suspender o serviço semanal entre Atlanta e Caracas, com o último voo para o sul
agendado para 16 de setembro de 2017. A Delta está entrando em contato com clientes com
reservas para viagens após 16 de setembro", afirmou a porta-voz da empresa Elizabeth Wolf.

A empresa aérea colombiana Avianca disse na quinta-feira que suspenderia voos para a
Venezuela imediatamente, em vez de em meados de agosto, devido a "limitações
operacionais e de segurança registradas nas últimas horas".

Muitas companhias aéreas estiveram em disputas prolongadas com o governo venezuelano
sobre bilhões de dólares de vendas de passagens feitas na moeda local.

A Associação Internacional de Transporte Aéreo disse no mês passado que a Venezuela deve
às companhias aéreas mais de 3,8 bilhões de dólares.

A United cancelou seus voos venezuelanos em junho. Lufthansa e Air Canada também
interromperam os serviços no país. 

 

Secretário de aviação pretende colocar Viracopos à venda neste ano

JULIO WIZIACK

DE BRASÍLIA

O Secretário de Aviação Civil (SAC), Dario Rais Lopes, afirmou à Folha que a devolução de
Viracopos, em Campinas (SP), aprovada pelos sócios da concessionária nesta sexta-feira
(28), é uma "solução" porque abrirá a possibilidade de que o aeroporto seja relicitado sob o
novo modelo –sem a estatal Infraero.

"Defendo que Viracopos entre já na próxima rodada de leilões", afirmou Lopes.

O secretário disse que a concessionária vai agora protocolar na secretaria do PPI (Programa
de Parceria em Investimentos) o pedido de devolução. Será feita uma análise da solvência
da concessionária e, caso confirmada, a União fará um acerto de contas. Até lá, a concessão
continua como está, com os sócios atuais (as empreiteiras UTC e Triunfo, e a Infraero).

Serão calculados os investimentos realizados, empréstimos tomados e, no final, haverá
pagamento de indenização aos concessionários pelo Estado ou, ao contrário, pagamento pela
concessionária de saldo devedor.

Um dos fatores que entram nessa conta depende da Anac (Agência Nacional de Aviação
Civil), que precisa definir o valor da multa pelo atraso na entrega das obras do terminal de
passageiros.

"Essa transição, com todos os cálculos, deve ser feita rapidamente," afirmou Lopes.

O Ministério dos Transportes estuda privatizar aeroportos até o final deste ano, mas ainda
não decidiu se haverá mais de uma rodada –incluindo os aeroportos de Congonhas, em São
Paulo, e Santos Dumont, no Rio de Janeiro. Uma das ideias em discussão é realizar um leilão
só com diversos aeroportos (lucrativos e não lucrativos) que seriam vendidos em blocos.
Viracopos, segundo o secretário, já estaria entre eles.

"A vantagem é que essa venda [de Viracopos] será feita sem a Infraero", disse Lopes. "Isso
dará a flexibilidade que faltou lá atrás."

O secretário criticou o modelo de privatização do governo da ex-presidente Dilma Rousseff,
que obrigou os concessionários a se tornarem sócios da Infraero, que entrou no negócio com
49% de participação.

"O problema que vimos em muitos desses aeroportos é que, como estatal, a Infraero não
podia ir a mercado tomar empréstimos para ajudar a resolver problemas que surgem na vida
das empresas", disse Lopes.

Além disso, ainda segundo o secretário, Viracopos teve um lance muito elevado e a outorga 

foi dividida pelos anos de vigência da concessão. "O novo modelo [do governo Temer]
melhora essa situação ao permitir que as empresas deem 25% no ato da assinatura dos
contratos e só passem a pagar as outorgas depois do quinto ano", disse Lopes.

"Isso permite que elas façam os investimentos necessários antes de retomarem os
pagamentos [de outorgas]." 

 

Airbus põe em xeque futuro do A380 após 2 anos sem encomendas

DO "FINANCIAL TIMES"

O futuro do A380, o maior jato de passageiros do planeta, está em xeque depois que a Airbus
reduziu o ritmo de produção do superjumbo pela segunda vez em 12 meses e sinalizou não
estar otimista quanto à obtenção de novos pedidos em curto prazo.

A decisão de reduzir o ritmo de produção a menos de um aparelho por mês será vista por
muita gente no setor como sinal de que o programa, que custou muito caro por estouros de
orçamento e atrasos, será encerrado.

As companhias de aviação vêm enfrentando dificuldades para lotar o gigantesco aparelho,
ainda que os passageiros que viajam no A380 costumem classificá-lo como um de seus
aviões favoritos.

Com dois andares, o A380 é o maior avião comercial do mundo. Dependendo da
configuração, transporta mais de 800 passageiros.

Faz mais de dois anos que o A380 não recebe encomendas novas, e a Airbus anunciou no
ano passado que reduziria a produção do modelo de 27 unidades anuais em 2015 a apenas
12 em 2018. Thomas Enders, o presidente-executivo da Airbus, anunciou na semana passada
que o volume de produção seria de oito unidades em 2019.

Enders insistiu em que o superjumbo tem futuro, afirmando que cortes na produção dariam à
empresa tempo para tornar o modelo mais atraente para compradores.

Ele disse que o ritmo de produção de oito unidades anuais poderia ser sustentado até 2020,
mas se admitiu pessimista sobre a conquista de novas encomendas do modelo neste ano.

O A380 é o mais notório dos diversos programas problemáticos na gigante europeia da
aviação e defesa.

A Airbus também admitiu que talvez venha a enfrentar dificuldades com as entregas de seu
mais recente modelo A320neo, um jato de fuselagem estreita, devido a problemas com as
turbinas Pratt & Whiney GTF que equipam cerca de metade dos aviões produzidos.

A empresa pode, ainda, ter de ajustar o volume de produção de outro de seus programas
problemáticos, o do jato militar A400M.

"Temos muito a resolver no segundo semestre", disse Enders. "Acho que conseguiremos
fazê-lo, mas [todos] os nossos principais programas estão sofrendo desgaste e pressão. Mas
não estou preparando um alerta de que não cumpriremos nossa projeção de lucro. Continuo
otimista."

PRESSÃO

A Airbus e sua rival Boeing estão sob pressão para produzir em volume sem precedentes, a
fim de satisfazer pedidos recordes acumulados em quase uma década de encomendas.

Enders criticou severamente a Pratt & Whitney pelos problemas persistentes de suas
inovadoras turbinas. "A situação com os fabricantes de turbinas é claramente insatisfatória",
ele disse.

A Pratt & Whitney desenvolveu algumas correções para os problemas, disse Enders, mas
"essas melhoras ainda não se provaram confiáveis, sob condições normais de serviço".

A despeito dos programas problemáticos, Enders disse que a Airbus aumentaria a produção
do A350, um jato de fuselagem larga, que, segundo ele, vem transcorrendo sem problemas.

Na divisão de defesa, as negociações com os governos compradores do problemático
transporte militar A400M vinham sendo "muito construtivas", disse Enders.

A Airbus se viu forçada a absorver custos adicionais de bilhões de euros devido a problemas
com o software das turbinas, dificuldades de produção, e, mais recentemente, problemas de
transmissão. O A400M continua a ser "o grande elefante na sala", disse Enders, e advertiu
que "não se pode esperar uma grande solução em poucos meses". Ele disse que a empresa
estava considerando reduzir o volume de produção para absorver estoques.

Enders disse que, a despeito desses problemas, a Airbus manteria sua projeção de
crescimento da ordem de 5% neste ano, com 700 entregas –se os problemas com turbinas
forem resolvidos.

A Airbus conquistou € 37,2 bilhões em encomendas no primeiro semestre, ante € 39,1 bilhões
no mesmo período em 2016. No final de junho, sua carteira de encomendas foi avaliada em
€ 981 milhões, ante € 1,06 bilhão no fim de 2016.

A receita com aviões comerciais cresceu em 3%, com a entrega de 306 aparelhos (ante 298
no primeiro semestre de 2016).

A receita com helicópteros subiu em 9%, com a entrega de 190 unidades (ante 163 no
primeiro semestre de 2016). Nos setores de defesa e espaço, a receita caiu em € 1,2 bilhão
em razão da venda de subsidiárias.

 

O ESTADO DE SÃO PAULO

Santos Dumont deve entrar em próximo leilão

http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,santos-dumont-
deve-entrar-em-proximo-leilao,70001913577

‘Se a concessionária devolver ou vender o terminal, será melhor’

http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,se-a-concessionaria-devolver-ou-vender
-o-terminal-sera-melhor,70001912214

Acionistas do Aeroporto de Viracopos decidem devolver concessão 

ao governo

http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,concessao-do-aeroporto-de-viracopos
-sera-devolvida-ao-governo-federal,70001911319

 

CORREIO BRAZILIENSE

Procon fiscaliza cobrança de bagagens nos principais aeroportos do país

http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/brasil/2017/07/28/internas_polbraeco,613295/
procon-fiscaliza-cobranca-de-bagagens-nos-principais-aeroportos-do-pai.shtml

 

O ESTADO DE MINAS

Santos Dumont deve entrar em próximo leilão

http://www.em.com.br/app/noticia/economia/2017/07/30/internas
_economia,887746/santos-dumont-deve-entrar-em-proximo-leilao.shtml

‘Se terminal for devolvido ou vendido será melhor’

http://www.em.com.br/app/noticia/economia/2017/07/29/internas
_economia,887652/se-terminal-for-devolvido-ou-vendido-sera-melhor.shtml

Blitz encontra passageiros sem informação e insatisfeitos com as regras
em Confins

http://www.em.com.br/app/noticia/economia/2017/07/29/internas_economia,887586/blitz
-encontra-passageiros-e-insatisfeitos-com-regra-em-confins.shtml

OAB, MP e Procon fazem blitz em Confins e Pampulha para
orientar passageiros

http://www.em.com.br/app/noticia/economia/2017/07/28/internas_economia
,887388/oab-mp-e-procon-fazem-blitz-em-confins-e-pampulha-para-orientar.shtml

 

AGÊNCIA BRASIL

Iberia e AirFrance cancelam voos para Caracas

http://agenciabrasil.ebc.com.br/internacional/noticia/2017-07/iberia
-e-airfrance-cancelam-voos-para-caracas

Procon fiscaliza cobrança de bagagens nos principais aeroportos do país

http://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2017-07/procon-fiscaliza-cobranca-de-bagagens-nos
-principais-aeroportos-do-pais

Acionistas devolvem ao governo concessão do Aeroporto de Viracopos

http://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2017-07/acionistas-autorizam-relicitacao-do
-aeroporto-internacional-de-viracopos

 

G1

Anac assina contrato de concessão de aeroportos leiloados em março

http://g1.globo.com/economia/noticia/anac-assina-contrato-de-concessao-de-aeroportos
-leiloados-em-marco.ghtml

Procon fiscaliza cobranças abusivas de excesso de bagagem em aeroportos

http://g1.globo.com/pr/parana/videos/v/procon-fiscaliza-cobrancas-abusivas-de-excesso-de
-bagagem-em-aeroportos/6038965/

Irregularidades em cobrança por mala despachada geram blitz nacional
nos aeroportos

http://g1.globo.com/pa/para/noticia/irregularidades-em-cobranca-por-mala-despachada
-geram-blitz-nacional-nos-aeroportos.ghtml

Operação Pégasus encontra irregularidades em companhias aéreas 

em Presidente Prudente

http://g1.globo.com/sp/presidente-prudente-regiao/noticia/operacao-pegasus-encontra
-irregularidades-em-companhias-aereas-em-presidente-prudente.ghtml

 

JORNAL GLOBONEWS 

Procon fiscaliza companhias aéreas nos principais aeroportos do país

http://g1.globo.com/globo-news/jornal-globo-news/videos/v/procon-fiscaliza-companhias-aereas
-nos-principais-aeroportos-do-pais/6038911
/

 

DCI

Santos Dumont deve entrar em próximo leilão

http://www.dci.com.br/economia/santos-dumont-deve-entrar-em-proximo-leilao-id641249.html

Acionistas de aeroporto de Viracopos decidem devolver concessão

http://www.dci.com.br/servicos/acionistas-de-aeroporto-de-viracopos-decidem-devolver
-concessao-id641142.html

 

AVIAÇÃO JOR

Amaszonas Paraguay é autorizada a voar regularmente ao Brasil

http://aviacao.jor.br/aviacao-comercial/amaszonas-paraguay-voos-regulares-brasil/

 

PANROTAS

Latam terá ligação diária SDU-GRU a partir de outubro

http://www.panrotas.com.br/noticia-turismo/aviacao/2017/07/latam-tera
-ligacao-diaria-sdu-gru-a-partir-de-outubro_148316.html?lista

Concessionária de VCP vai se desfazer de aeroporto; saiba

http://www.panrotas.com.br/noticia-turismo/aviacao/2017/07/concessionaria
-de-vcp-vai-se-desfazer-de-aeroporto-saiba_148313.html?lista

Etihad registra prejuízo de US$ 1,87 bilhão em 2016

http://www.panrotas.com.br/viagens-corporativas/aviacao/2017/07/
etihad-registra-prejuizo-de-us-187-bilhao-em-2016_148276.html?lista

KLM: negócio com Delta e Virgin pode receber mais aéreas

http://www.panrotas.com.br/noticia-turismo/aviacao/2017/07/klm-negocio-com
-delta-e-virgin-pode-receber-mais-aereas_148301.html?lista

Aeroportos recebem blitz para verificar cobrança por malas

http://www.panrotas.com.br/noticia-turismo/aviacao/2017/07/aeroportos-recebem
-blitz-para-verificar-cobranca-por-malas_148304.html?lista

KLM regional recebe E175+ visando frota 100% Embraer

http://www.panrotas.com.br/noticia-turismo/aviacao/2017/07/klm-regional
-recebe-e175-visando-frota-100-embraer_148285.html?lista

 

MERCADO E EVENTOS

American Airlines registra lucro líquido de US$ 803 milhões no 2° trimestre

http://www.mercadoeeventos.com.br/noticias/aviacao/american-airlines-registra-lucro-liquido-de
-us-803-milhoes-no-2-trimestre/

Novo voo diário do Santos Dumont/RJ fortalece hub da Latam
em Guarulhos/SP

http://www.mercadoeeventos.com.br/noticias/aviacao/novo-voo-diario-do-santos
-dumontrj-fortalece-hub-da-latam-em-guarulhossp/

Etihad registra prejuízo de US$ 1,87 bilhão e recorde de passageiros
em 2016

http://www.mercadoeeventos.com.br/noticias/aviacao/etihad-registra-prejuizo-de-us-187
-bilhao-e-recorde-de-passageiros-em-2016/

Azul realiza voo inaugural Recife-Jericoacoara

http://www.mercadoeeventos.com.br/noticias/aviacao/azul-faz-voo-inaugural-recife-jericoacoara/

Viracopos deve iniciar processo de relicitação; entenda

http://www.mercadoeeventos.com.br/noticias/aviacao/viracopos-deve-iniciar
-processo-de-relicitacao-entenda/

RIOgaleão tem música e chope nesta sexta (28/07)

http://www.mercadoeeventos.com.br/noticias/riogaleao-tem-musica
-e-chope-nesta-sexta-2807/

 

JORNAL DE TURISMO

AA conclui modernização das cabines dos Boeings 777-200

http://www.jornaldeturismo.tur.br/aviacao/78948-aa-conclui-modernizacao-das
-cabines-dos-boeings-777-200.html

Visa e GOL usam tecnologia para agilizar check-in

http://www.jornaldeturismo.tur.br/destaque/78947-visa-e-gol-usam
-tecnologia-para-agilizar-check-in.html

RioGaleão comemora fim das férias com música

http://www.jornaldeturismo.tur.br/destaque/78946-riogaleao
-comemora-fim-das-ferias-com-musica.html

Procon-PB realiza operação no Aeroporto Castro Pinto

http://www.jornaldeturismo.tur.br/aviacao/78945-procon-pb-realiza
-operacao-no-aeroporto-castro-pinto.html

Delta, Air France-KLM e Virgin anunciam parceria transatlântica

http://www.jornaldeturismo.tur.br/destaque/78940-delta-air-france-klm-e-virgin
-anunciam-parceria-transatlantica.ht

 

VALOR

Aéreas reagem a rivais de baixo custo 

Por Michael Stothard e Tanya Powley | Financial Times, de Paris e Londres 

Richard Branson vai abrir mão do controle da Virgin Atlantic, empresa aérea fundada por ele
em 1984, como parte de um aprofundamento das alianças entre Air France-KLM, Delta Air
Lines e China Eastern que vai sacudir boa parte do setor aéreo. 

A Air France-KLM vai comprar uma participação de 31% na Virgin Atlantic, que estava em
mãos do Virgin Group, de Branson, por cerca de 220 milhões de libras esterlinas (US$ 289
milhões), de acordo com comunicado das companhias. Após o negócio, a participação de
Branson na empresa aérea vai cair de 51% para 20%. 

O acordo também prevê que a Delta Air Lines e a China Eastern comprem participações de
10% cada uma na Air France-KLM, com um desconto de 17% em relação ao preço de
mercado registrado na quinta-feira. Com ambas as vendas, a Air France-KLM vai levantar
€ 751 milhões em capital novo. 

A Air France-KLM, a Delta Air Lines e a Virgin Atlantic também anunciaram ter assinado um
acordo provisório para criar uma joint venture mundial, com a ideia de contra-atacar as
concorrentes de baixo custo. As três empresas prometem criar "a rede de rotas transatlânticas
mais abrangente" do mundo. 

"Ninguém consegue tocar uma sinfonia assobiando", afirmou Branson no fim da semana
passada, nas redes sociais. "É preciso de toda uma orquestra para tocá-la." 

O turbilhão de mudanças chega em meio à pressão cada vez maior que as empresas aéreas
transatlânticas tradicionais sofrem de rivais de baixo custo como a West Jet e a Norwegian,
que vêm transformando as viagens de longa distância da mesma forma que a Ryanair e a
EasyJet transformaram a de curta distância na Europa. 

A Virgin Atlantic, outrora marcada pelo pioneirismo no setor, passou a enfrentar dificuldades
no início da década. Em 2012, o grupo foi socorrido por seu empreendimento conjunto com
a Delta Air Lines, que assumiu participação de 49% na empresa de Branson. 

A empresa aérea voltou aos lucros em 2014, mas alertou neste ano que provavelmente teria
prejuízo, afetada pela desvalorização da libra, que elevou seus custos e adiou planos de
viagem de muitos turistas. 

A Air France-KLM também se vê às voltas com uma base de custos alta demais em
comparação à das rivais mais novas. A empresa tenta criar um novo braço de baixo custo
dentro da Air France, mas enfrenta oposição sindical. 

Para a Virgin Atlantic, que também se depara com a concorrência da aliança entre British
Airways e American Airlines, a transação era o próximo passo lógico, segundo o diretor
comercial da empresa, Shai Weiss, disse ao "Financial Times". 

"Vamos poder levar mais clientes a mais lugares e [obter] mais receitas", disse, destacando
que a joint venture com a Delta Air Lines continua em boa forma, mas que o novo negócio
vai maximizar seu acesso a clientes pela Europa. "É uma lógica puramente comercial", de
acordo com Weiss. 

O CEO da Delta Air Lines, Ed Bastian, disse que o empreendimento conjunto das três
empresas vai "aprofundar os laços com nossos parceiros globais e gerar oportunidades para
o crescimento comum". A Air France-KLM destacou que o acordo vai oferecer "ainda mais
opções" aos clientes. 

A joint venture tripla vai incluir o compartilhamento de instalações nos aeroportos e a
possibilidade de combinar os programas de milhagem. (Tradução de Sabino Ahumada) 

 

Devolver Viracopos foi saída menos traumática, diz presidente da ABV 

Por Fernanda Pires e Daniel Rittner | De São Paulo e Brasília 

Durou pouco mais de 60 minutos a assembleia extraordinária de acionistas do aeroporto de
Viracopos (SP) que decidiu, por unanimidade, pela devolução da concessão. Agora, o
governo terá 24 meses para "reempacotar" o ativo e ofertá-lo novamente à iniciativa privada.
"Foi o cenário menos traumático e desgastante para todos, sobretudo para o usuário", disse
o presidente da concessionária Aeroportos Brasil Viracopos (ABV), Gustavo Müssnich. A
decisão sobre a devolução foi antecipada pelo Valor na edição de quarta-feira.

O tempo vinha jogando contra Viracopos. Sancionada em junho, a Lei 13.448 - que regra a
destinação de concessões problemáticas - estabelece que, se aberto o processo de
caducidade da concessão, uma entrega amigável do ativo não pode mais ocorrer. Com duas
parcelas seguidas de atraso no pagamento de outorga, a Agência Nacional de Aviação Civil
(Anac) já trabalhava com o panorama de abrir o processo.

A situação ficou ainda mais grave com a crise financeira enfrentada pelos dois principais
acionistas privados - Triunfo Participações e Investimentos e UTC -, que entraram
recentemente com pedidos de recuperação extrajudicial e judicial, respectivamente. A estatal
Infraero tem 49% do capital da concessionária. 

Ao Valor, Müssnich afirmou que os problemas que desaguaram na inédita decisão pela
devolução de um aeroporto derivam do descolamento "chocante" entre as projeções de
demanda de passageiros e de cargas versus a movimentação efetiva, esvaziada pela crise
macroeconômica. O edital, por sua vez, exigia investimentos vultosos independentemente da
demanda descalibrada. A frustração com os números de passageiros e cargas afetou as
receitas.

Ao fim do primeiro trimestre, o aeroporto amargava um prejuízo de R$ 71 milhões. Além
disso, há uma dívida com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social
(BNDES) de R$ 2,6 bilhões - sendo R$ 2,4 bilhões do empréstimo e o restante, juros. 

Müssnich afirmou que o aeroporto não está inadimplente. "Hoje temos em contas-reserva
R$ 268 milhões, sendo R$ 144 milhões em uma conta outorga e a diferença para o
pagamento de juros ou amortização de principal. Temos capacidade de receita para suportar
com folga a operação do aeroporto. Mas não conseguimos pagar a outorga e a dívida juntas". 

Os estudos que balizaram o leilão previam cenários de movimentação, em 2016, de
 18 milhões de passageiros ou de 15,2 milhões, dependendo das condições econômicas. Mas
o que efetivamente se realizou no ano passado foram 9,2 milhões, conforme a Anac. No lado
da carga, a projeção era de 409 mil toneladas, mas a movimentação alcançou 166 mil
toneladas. Só foram atingidos, portanto 52% e 40%, respectivamente.

O risco de demanda, pelo contrato, é do concessionário. Mas Müssnich evocou o "princípio
da razoabilidade", campo do direito administrativo. O executivo disse que uma coisa é
absorver riscos de demanda "dentro do que poderia ser sensato, racional". Ele afirmou, no
entanto, que "erros de mais da metade fogem do que seria razoável. Entra uma questão de
teoria da imprevisão". Os estudos de demanda são de 2011, auge do otimismo com o Brasil.

Adveio da demanda superestimada a obrigatoriedade de investimentos, como um novo
terminal com 28 novas pontes de embarque. A concessionária foi multada por não entregar
as obras no prazo previsto, em maio de 2014. As pontes estão lá, mas a demanda é atendida,
com folga, por 18 "fingers". 

Soma-se a isso a mudança no critério de cobrança da tarifa para transporte de cargas,
chamada de Teca-Teca. Ainda em 2012, ano em que o aeroporto foi leiloado, houve redução
de R$ 0,50 para R$ 0,08 por quilo de mercadoria, o que ocasionou perda de receitas em uma
atividade prioritária. Viracopos pediu reequilíbrio financeiro de R$ 460 milhões como valor
presente do fluxo de caixa marginal dos 30 anos do projeto - a Anac reconheceu menos da
metade.

O aeroporto passou de ícone da euforia com o crescimento econômico para símbolo da crise.
A concessão previa, para o fim do contrato, até quatro pistas e um movimento superior ao de
terminais como Frankfurt ou Chicago. Hoje, tem áreas vazias, dívidas e pontes de embarque
totalmente ociosas. 

As alternativas à devolução eram um pedido de recuperação extrajudicial ou judicial. A
relicitação amigável prevê a continuidade da prestação dos serviços até que o processo de
relicitação termine. Nesse período, a concessionária continuará à frente do aeroporto. 

A Lei 13.448 ainda não foi usada e precisa ser regulamentada para que se defina o rito da
devolução. Será assinado um aditivo do qual constarão a suspensão das obrigações de
investimentos, o detalhamento dos serviços que deverão continuar sendo prestados, a
previsão de pagamento das indenizações devidas à concessionária pelo novo contratado e o
pagamento aos financiadores do contrato. Até agora a concessionária diz que investiu pelo
menos R$ 3 bilhões.

Mas nem todo esse valor será ressarcido. O governo espera ter, de seis a oito meses, um
cálculo do que já foi e do que não foi amortizado. Depois disso, a ideia do Ministério dos
Transportes é leiloar o terminal. "Já temos dois blocos de aeroportos para oferecer ao setor
privado e Viracopos pode ser incluído na mesma rodada de concessões, como um aeroporto
individual", disse o secretário nacional de Aviação Civil, Dario Rais Lopes.

Ele já pretendia encaminhar ao conselho de Programa de Parcerias de Investimentos (PPI)
uma proposta de dois lotes: um em Mato Grosso (puxado por Cuiabá) e outro no Nordeste
(encabeçado por Recife). Para o secretário, a decisão tomada na assembleia foi a melhor
saída para governo, concessionária e usuários. "Os passageiros não serão prejudicados.
Isso é o mais importante", ressaltou. 

 

Embraer vê melhor desempenho em todas as divisões 

Por Stella Fontes, Juliana Machado e Tatiane Bortolozi | De São Paulo 

A melhora dos resultados da fabricante de aeronaves Embraer no segundo trimestre é
explicada pelo avanço das receitas em todos os segmentos de atuação, com destaque para
aviação comercial, que é a mais representativa nos negócios. No próximo ano, a forte
demanda nessa divisão, assim como na executiva e de defesa, deve dar suporte aos
resultados da companhia, de acordo com o presidente Paulo Cesar de Souza e Silva. 

Para 2017, a companhia mantém o intervalo de US$ 770 milhões a US$ 890 milhões para o
resultado antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda), com margem Ebitda
de 13,5% a 14,5%. O presidente da Embraer afirmou que o primeiro semestre foi de
desempenho muito forte. "Na aviação executiva, as forças de mercado estão sob grande
pressão, mas vemos melhoras nesse mercado e não esperamos nenhuma deterioração em
termos de preço de aeronaves", afirmou.

Esse mercado, cuja concentração de atividade está no segundo semestre, em especial no
último trimestre do ano, mostra os primeiros sinais de aumento de confiança, com o aumento
do número de horas voadas e a redução do estoque de aviões usados para venda, segundo
a companhia. 

"Há indicadores de que esse mercado começa a entrar em fase mais apropriada para [que a
Embraer possa] se posicionar com o objetivo de aumentar as vendas", disse o vice-presidente
executivo financeiro e de relações com investidores da Embraer, José Filippo. 

Na aviação comercial, o comando da Embraer ressaltou o forte desempenho em 2017, com
progresso "muito forte" no segundo trimestre. "Basta ver as margens da aviação comercial,
que foram muito boas", disse. O segmento apresentou receita líquida trimestral de
R$ 3,5 bilhões, crescimento de 16,7% na comparação com o mesmo período do
ano passado. 

Nas atividades de defesa e segurança, a Embraer entregou uma receita de R$ 1,07 bilhão,
alta de 46,6%. Já o segmento de aviação executiva registrou expansão de receita de 8,2% no
trimestre, também em base anual, para R$ 1,1 bilhão. A fabricante de aeronaves reverteu o
prejuízo atribuível aos controladores da companhia de R$ 337,3 milhões registrado no
segundo trimestre do ano passado para um lucro líquido de R$ 192,7 milhões neste ano. Já
o Ebitda foi de R$ 822,9 milhões, ante R$ 182,7 milhões negativos um ano antes, e a receita
líquida subiu 19,4%, para R$ 5,7 bilhões.

 

A piora da margem bruta do intervalo está relacionada principalmente à mudanças no mix de
entregas, conforme a empresa. O indicador caiu 2,9 ponto percentual na comparação anual,
para 17,9%. Os segmentos afetados foram aviação executiva e defesa e segurança. A
Embraer entregou 24 aeronaves executivas nos três meses até junho, ante 26 aviões um ano
antes. A entrega de aeronaves comerciais subiu de 26 para 35 na comparação anual.


abear no facebook

abear no twitter

São Paulo

Av. Ibirapuera, 2332 - Conj. 22 - Torre Ibirapuera I
04028-002 | Moema | São Paulo/SP
+ 55 11 2369-6007

Rio de Janeiro

Av. Marechal Câmara, 160 - Edifício Orly, 12º andar, Sala 1210
20020-080 | Centro | Rio de Janeiro/RJ
+ 55 21 2532-6126

Brasília

SAUS Quadra 1 - Bloco J , 10/20 - Edifício CNT - Sala 506
70070-944 | | Brasília/DF
+ 55 61 3225-5215

(default) 12 queries took 18 ms
NrQueryErrorAffectedNum. rowsTook (ms)
1SELECT `Configuracao`.`id`, `Configuracao`.`tag_title`, `Configuracao`.`tag_keywords`, `Configuracao`.`tag_description`, `Configuracao`.`facebook`, `Configuracao`.`logo_file`, `Configuracao`.`logo_th_hidden`, `Configuracao`.`twitter`, `Configuracao`.`youtube`, `Configuracao`.`linkedin`, `Configuracao`.`google_analytics`, `Configuracao`.`email_destinatario`, `Configuracao`.`email_cc`, `Configuracao`.`email_remetente_host`, `Configuracao`.`email_remetente`, `Configuracao`.`email_remetente_senha` FROM `abear_2014`.`tb_configuracoes` AS `Configuracao` WHERE 1 = 1 LIMIT 1110
2SELECT `Endereco`.`id`, `Endereco`.`logradouro`, `Endereco`.`numero`, `Endereco`.`complemento`, `Endereco`.`bairro`, `Endereco`.`cep`, `Endereco`.`cidade`, `Endereco`.`estado`, `Endereco`.`telefone1`, `Endereco`.`telefone2`, `Endereco`.`fax`, `Endereco`.`email_rodape`, `Endereco`.`ativo`, `Endereco`.`ordem` FROM `abear_2014`.`tb_enderecos` AS `Endereco` WHERE 1 = 1 ORDER BY `Endereco`.`ordem` ASC330
3SELECT `Hotsite`.`id`, `Hotsite`.`premio_de_jornalismo_abear_titulo_ptbr`, `Hotsite`.`premio_de_jornalismo_abear_titulo_eng`, `Hotsite`.`premio_de_jornalismo_abear_titulo_esp`, `Hotsite`.`premio_de_jornalismo_abear`, `Hotsite`.`agencia_abear_titulo_ptbr`, `Hotsite`.`agencia_abear_titulo_eng`, `Hotsite`.`agencia_abear_titulo_esp`, `Hotsite`.`agencia_abear`, `Hotsite`.`clube_abear_titulo_ptbr`, `Hotsite`.`clube_abear_titulo_eng`, `Hotsite`.`clube_abear_titulo_esp`, `Hotsite`.`clube_abear`, `Hotsite`.`tudo_para_voar_melhor_titulo_ptbr`, `Hotsite`.`tudo_para_voar_melhor_titulo_eng`, `Hotsite`.`tudo_para_voar_melhor_titulo_esp`, `Hotsite`.`tudo_para_voar_melhor`, `Hotsite`.`transporte_de_orgaos_titulo_ptbr`, `Hotsite`.`transporte_de_orgaos_titulo_eng`, `Hotsite`.`transporte_de_orgaos_titulo_esp`, `Hotsite`.`transporte_de_orgaos`, `Hotsite`.`asas_do_bem_titulo_ptbr`, `Hotsite`.`asas_do_bem_titulo_eng`, `Hotsite`.`asas_do_bem_titulo_esp`, `Hotsite`.`asas_do_bem`, `Hotsite`.`aviacao_em_debate_titulo_ptbr`, `Hotsite`.`aviacao_em_debate_titulo_eng`, `Hotsite`.`aviacao_em_debate_titulo_esp`, `Hotsite`.`aviacao_em_debate`, `Hotsite`.`quero_voar_titulo_ptbr`, `Hotsite`.`quero_voar_titulo_eng`, `Hotsite`.`quero_voar_titulo_esp`, `Hotsite`.`quero_voar`, `Hotsite`.`created`, `Hotsite`.`modified` FROM `abear_2014`.`tb_hotsites` AS `Hotsite` WHERE 1 = 1 ORDER BY `Hotsite`.`id` DESC LIMIT 1110
4SELECT `IntroCategoria`.`id` FROM `abear_2014`.`tb_intro_categoria` AS `IntroCategoria` WHERE `url_amigavel_ptbr` = 'clipping' LIMIT 1000
5SELECT `Intro`.`id`, `Intro`.`texto_ptbr` FROM `abear_2014`.`tb_intro` AS `Intro` LEFT JOIN `abear_2014`.`tb_intro_categoria` AS `IntroCategoria` ON (`Intro`.`intro_categoria_id` = `IntroCategoria`.`id`) WHERE `intro_categoria_id` IS NULL AND `ativo` = '1' LIMIT 1000
6SELECT `VideoCategoria`.`id`, `VideoCategoria`.`nome_ptbr`, `VideoCategoria`.`nome_eng`, `VideoCategoria`.`nome_esp`, `VideoCategoria`.`url_amigavel_ptbr`, `VideoCategoria`.`url_amigavel_eng`, `VideoCategoria`.`url_amigavel_esp`, `VideoCategoria`.`created`, `VideoCategoria`.`modified` FROM `abear_2014`.`tb_video_categorias` AS `VideoCategoria` WHERE `url_amigavel_ptbr` = 'clipping' LIMIT 1000
7SELECT `GaleriaCategoria`.`id`, `GaleriaCategoria`.`nome_ptbr`, `GaleriaCategoria`.`nome_eng`, `GaleriaCategoria`.`nome_esp`, `GaleriaCategoria`.`url_amigavel_ptbr`, `GaleriaCategoria`.`url_amigavel_eng`, `GaleriaCategoria`.`url_amigavel_esp`, `GaleriaCategoria`.`created`, `GaleriaCategoria`.`modified` FROM `abear_2014`.`tb_galeria_categoria` AS `GaleriaCategoria` WHERE `url_amigavel_ptbr` = 'clipping' LIMIT 1000
8SELECT `GaleriaCategoria`.`id`, `GaleriaCategoria`.`nome_ptbr`, `GaleriaCategoria`.`url_amigavel_ptbr` FROM `abear_2014`.`tb_galeria_categoria` AS `GaleriaCategoria` WHERE `url_amigavel_ptbr` = 'clipping-31-07' LIMIT 1000
9SELECT `Clipping`.`id`, `Clipping`.`titulo_ptbr`, `Clipping`.`texto_ptbr`, `Clipping`.`url_amigavel_ptbr`, `Clipping`.`data` FROM `abear_2014`.`tb_clipping` AS `Clipping` WHERE `Clipping`.`ativo` = '1' AND `Clipping`.`titulo_ptbr` <> '' AND `Clipping`.`url_amigavel_ptbr` = 'clipping-31-07' ORDER BY `Clipping`.`data` DESC LIMIT 1118
10SELECT `Clipping`.`id`, `Clipping`.`url_amigavel_ptbr` FROM `abear_2014`.`tb_clipping` AS `Clipping` WHERE `Clipping`.`url_amigavel_ptbr` <> '' AND `Clipping`.`id` <> 279 AND `Clipping`.`id` < 279 ORDER BY `Clipping`.`id` DESC LIMIT 1111
11SELECT `Clipping`.`id`, `Clipping`.`url_amigavel_ptbr` FROM `abear_2014`.`tb_clipping` AS `Clipping` WHERE `Clipping`.`url_amigavel_ptbr` <> '' AND `Clipping`.`id` <> 279 AND `Clipping`.`id` >= 278 AND `Clipping`.`id` != 279 ORDER BY `Clipping`.`id` ASC LIMIT 2221
12SELECT `Clipping`.`titulo_ptbr`, `Clipping`.`url_amigavel_ptbr` FROM `abear_2014`.`tb_clipping` AS `Clipping` WHERE `Clipping`.`id` <> 279 AND `Clipping`.`ativo` = '1' AND `Clipping`.`titulo_ptbr` <> '' ORDER BY `Clipping`.`data` DESC LIMIT 1010108