Clipping

27/02/18

CLIPPING 27/02/2018

JORNAL DO BRASIL

Não há ilegalidade na cobrança para escolha de assentos pela Gol, avalia MJ

http://www.jb.com.br/pais/noticias/2018/02/26/nao-ha-ilegalidade-na-cobranca-para-escolha-de
-assentos-pela-gol-avalia-mj/

 

FOLHA DE SÃO PAULO

Após furto de querosene, Cumbica pediu que aviões não abastecessem
no aeroporto

Joana Cunha

Rogério Pagnan

Um furto de querosene de aviação que aconteceu na semana passada levou a concessionária
de Guarulhos a pedir que as companhias aéreas deixassem de encher o tanque das aeronaves
em Cumbica temporariamente. 

Segundo a Transpetro, responsável pelo fornecimento, o furto de combustível em um oleoduto
no município foi descoberto na madrugada de domingo (25) e causou interrupção temporária
no abastecimento.

Após a identificação do crime, a concessionária GRU Airport enviou um comunicado às
companhias aéreas informando que foram mais de 24 horas de buscas até a identificação do
problema, com duas suspensões no abastecimento.

“Solicito a todas as empresas que abasteçam suas aeronaves com destino a Guarulhos na
capacidade máxima em suas origens, de forma a abastecer o mínimo após o pouso” em
Guarulhos, escreveu Miguel Dau, diretor de operações da GRU Airport. 

Viajar com o tanque levando mais combustível que o necessário não é interessante do ponto
de vista dos custos. O avião que viaja com tanque mais pesado precisa consumir mais
combustível. O ideal seria abastecer só o necessário em cada parada, liberando peso adicional
para levar outro tipo de carga.

Segundo Dau, o aeroporto teria combustível até segunda para manter o consumo normal de
Cumbica, e o procedimento de abastecimento na origem evitaria o consumo de combustível
em Guarulhos, aumentando a autonomia do aeroporto.

A Transpetro diz que não chegou a acontecer vazamento, “o duto voltou a operar na manhã
de domingo e o abastecimento foi restabelecido”. 

Procurada, a GRU Airport disse que suas operações não foram afetadas e que, quando
comunicado, o aeroporto acionou imediatamente o plano de contingência para assegurar o
abastecimento, que foi executado conforme o previsto por todas as empresas.

A Polícia Civil de Guarulhos informou que o furto é investigado pelo 4º DP do município. 

CRIMES

O episódio vem na esteira de uma alta nos roubos no país. O Estado de São Paulo registrou
em 2017 o maior volume de roubos de carga em um só ano desde 2001, com 10.584 crimes.
Esse resultado significa incremento de 6,6% em comparação a 2016, ano em que também
houve meses com aumentos recordes. 

Em dezembro, a Polícia Civil desmantelou um esquema de furto de diesel em oleodutos da
Transpetro, em Santo André. O crime foi descoberto quando a Transpetro identificou uma
intervenção clandestina em sua rede de dutos enterrada no solo, que foi alcançado pelos
criminosos com a construção de um poço e um túnel. 

 

O ESTADO DE SÃO PAULO

A recuperação chegou também ao setor aéreo

http://opiniao.estadao.com.br/noticias/geral,a-recuperacao-chegou
-tambem-ao-setor-aereo,70002205454

 

G1

Anac abre processo que pode cassar concessão do aeroporto de Viracopos

https://g1.globo.com/economia/noticia/anac-abre-processo-que-pode-cassar-concessao-do-aeroporto
-de-viracopos.ghtml

Coberta de neve, Roma fecha escolas e tem voos cancelados

https://g1.globo.com/mundo/noticia/coberta-de-neve-roma-fecha-escolas-e-tem
-voos-cancelados.ghtml

 

PANROTAS

Azul inclui cerveja de graça em menu a bordo

http://www.panrotas.com.br/noticia-turismo/empresas/2018/02/
azul-inclui-cerveja-de-graca-em-menu-a-bordo_153634.html?lista

Air France-KLM tem novo diretor comercial; confira

http://www.panrotas.com.br/viagens-corporativas/gente/2018/02/
air-france-klm-tem-novo-diretor-comercial-confira_153636.html?lista

Iata: 1 bi de paxs voarão com combustível sustentável

http://www.panrotas.com.br/noticia-turismo/tecnologia/2018/02/iata
-1-bi-de-paxs-voarao-com-combustivel-sustentavel_153604.html?lista

Em alta, companhias low cost crescerão 11,8% até 2023

http://www.panrotas.com.br/noticia-turismo/pesquisas-e-estatisticas/2018/02/
em-alta-companhias-low-cost-crescerao-118-ate-2023_153605.html?lista

Emirates volta a se defender de acusação das americanas

http://www.panrotas.com.br/noticia-turismo/empresas/2018/02/emirates
-volta-a-se-defender-de-acusacao-das-americanas_153571.html?pesquisa

 

MERCADO E EVENTOS

Condor inicia nova frequência Fortaleza-Frankfurt em 22 de junho

http://www.mercadoeeventos.com.br/noticias/aviacao/condor-inicia-nova-frequencia
-fortaleza-frankfurt-em-22-de-junho/

Voo da Copa Airlines aproxima Barbados da América Latina

http://www.mercadoeeventos.com.br/noticias/destinos/voo-da-copa-airlines
-aproxima-barbados-da-america-latina/

Azul inclui cerveja em seu serviço de bordo regular

http://www.mercadoeeventos.com.br/noticias/aviacao/azul-inclui
-cerveja-em-seu-servico-de-bordo-regular/

Airport Infra Expo reúne players do setor aeroportuário em Brasília

http://www.mercadoeeventos.com.br/noticias/aviacao/airport-infra-expo-reune-players
-do-setor-aeroportuario-em-brasilia/

CEO da Emirates alerta EUA sobre possível renegociação de Open Skies

http://www.mercadoeeventos.com.br/noticias/aviacao/ceo-da-emirates-alerta-eua-sobre-possivel
-renegociacao-de-open-skies/

KLM expande sua frota com dois novos Embraers

http://www.mercadoeeventos.com.br/noticias/aviacao/klm-expande
-sua-frota-com-dois-novos-embraers
/

Aeroporto de Salvador movimenta 854 mil passageiros e lidera o
mercado do Nordeste

http://www.mercadoeeventos.com.br/noticias/aviacao/aeroporto-de-salvador-movimenta
-854-mil-passageiros-e-lidera-o-mercado-do-nordeste/

 

JORNAL DE TURISMO

Azul inova e inclui cerveja de graça em seu serviço de bordo regular

https://www.jornaldeturismo.tur.br/aviacao/80533-azul-inova-e-inclui-cerveja-de-graca-em
-seu-servico-de-bordo-regular.html

 

VALOR

Infraero rejeita mais aportes no aeroporto de Confins 

Por Daniel Rittner | De Brasília 

O conselho de administração da Infraero rejeitou fazer um novo aporte financeiro no aeroporto
de Confins (MG). A estatal tem 49% de participação acionária, assim como em outros quatro
terminais concedidos à iniciativa privada pela ex-presidente Dilma Rousseff, entre 2012 e 2013. 

Confins é controlado pelo grupo CCR e tem a suíça Flughafen Zurich AG como acionista
minoritária. O conselho da Infraero, em reunião na sexta-feira, deu respaldo à postura de sua
diretoria-executiva, que se manifestou contra colocar mais dinheiro na sociedade de propósito
específico (SPE) criada para administrar o terminal. A lei orçamentária de 2018 previa aporte
de R$ 39,2 milhões.

Os aeroportos concedidos no governo anterior ainda têm requisitado a injeção de aportes
anuais da Infraero e dos sócios privados, em proporções parecidas - respectivamente 49% e
51% dos montantes totais -, para pagar a pesada conta dos investimentos feitos em ampliação
da infraestrutura e para honrar as parcelas de outorga devidas ao Fundo Nacional de Aviação
Civil.

No caso de Confins, o aporte está previsto para abril, mas ele não fica inviabilizado
completamente pela decisão do conselho e da diretoria da Infraero. Em outros aeroportos,
como no Galeão (RJ) e em Brasília, houve o mesmo tipo de deliberação. O Ministério dos
Transportes produziu, então, notas técnicas para defender o aumento de capital. Depois da
análise de toda a documentação, o Tesouro Nacional acabou finalmente liberando o dinheiro.

A Infraero defende que tem se baseado unicamente em avaliações econômico-financeiras e
vê o que faz ou não sentido do ponto de vista empresarial. Para a estatal, os aportes não se
justificam mais economicamente e não têm mais boa perspectiva de retorno. 

Reservadamente, o Ministério dos Transportes - ao qual a Infraero está subordinada - credita
essa postura defensiva dos diretores e conselheiros da empresa ao suposto interesse de se
protegerem dos órgãos de controle no futuro. Colocando sua posição contra os aportes no
papel, eles poderiam alegar mais adiante que não se responsabilizam pelo dano aos cofres
públicos.

O ministério vem contestando algumas premissas usadas pela estatal sobre as perspectivas 

de receitas futuras nos aeroportos concedidos e avalia que manter os aportes em 2018 é
fundamental. Em agosto, o conselho de ministros do Programa de Parcerias de Investimentos
(PPI) decidiu que as participações acionárias de 49% nos cinco terminais concedidos por
Dilma serão vendidas. O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES)
fará a precificação dos ativos e deve sugerir uma estratégia para a oferta.

No entanto, um estudo contratado pela Infraero junto à consultoria alemã Roland Berger sobre
o processo de reestruturação da empresa joga incertezas sobre as possibilidades de sucesso
do negócio. Como têm obrigações anuais de pagamento de outorga e dos financiamentos
tomados para a execução de obras, Galeão e Viracopos (SP) podem acabar com valor
negativo de venda, segundo o estudo. Confins fica praticamente no zero a zero. Apenas as
participações em Guarulhos (SP) e Brasília podem render alguns bilhões ao caixa do governo.

O relacionamento da Infraero com seus sócios na BH Airport, a concessionária responsável
pelo aeroporto mineiro, já havia ficado em evidência no ano passado. 

Às vésperas da votação da segunda denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da
República contra o presidente Michel Temer, o PR condicionou seu apoio à reabertura da
Pampulha (MG) para voos em outros Estados. O terminal, localizado na região central de
Belo Horizonte, atendia apenas a rotas regionais. 

Temer cedeu à exigência do PR, sigla que controla a Infraero, mas a medida foi vetada pelo
Tribunal de Contas da União (TCU) em cautelar. Já houve recurso contra a decisão, que não
tem data para ser reconsiderada pelo tribunal. 


abear no facebook

abear no twitter

São Paulo

Av. Ibirapuera, 2332 - Conj. 22 - Torre Ibirapuera I
04028-002 | Moema | São Paulo/SP
+ 55 11 2369-6007

Rio de Janeiro

Av. Marechal Câmara, 160 - Edifício Orly, 8º andar, Sala 832
20020-080 | Centro | Rio de Janeiro/RJ
+ 55 21 2532-6126

Brasília

SAUS Quadra 1 - Bloco J , 10/20 - Edifício CNT - Sala 506
70070-944 | | Brasília/DF
+ 55 61 3225-5215