Clipping

05/09/18

CLIPPING 05/09/2018

O GLOBO

Saiba como é a nova área para crianças do aeroporto internacional
de Buenos Aires

https://oglobo.globo.com/boa-viagem/saiba-como-a-nova-area-para-criancas-do
-aeroporto-internacional-de-buenos-aires-23039449

Poderoso tufão Jebi deixa seis mortos e 160 feridos no Japão

https://oglobo.globo.com/mundo/poderoso-tufao-jebi-deixa-seis-mortos-160
-feridos-no-japao-23036955#ixzz5QDyTjbRg
 

Norwegian desafia situação ecônomica da Argentina oferecendo
bilhetes a US$ 18

https://oglobo.globo.com/economia/norwegian-desafia-situacao-economica-da
-argentina-oferecendo-bilhetes-us-18-23039226#ixzz5QE1OMAd4
 

 

FOLHA DE SÃO PAULO

Carga importada por via aérea sobe mesmo com dólar em alta

Maria Cristina Frias

O total de cargas internacionais recebidas pelo Brasil por via aérea cresceu 14,6% no
acumulado de 2018 até julho, segundo a Anac (agência reguladora da aviação civil).

“A retomada de indústrias como a automotiva influenciou o dado. Na crise, as empresas que
importavam bens de alto valor usaram mais transporte marítimo”, diz Maria Fan, gerente do
terminal de cargas do aeroporto de Guarulhos.

Mesmo com a alta do dólar, Guarulhos bateu em agosto seu recorde de cargas importadas
(14,17 mil toneladas). O crescimento é de 12% no ano.

O terminal também registrou subida na chegada de produtos farmacêuticos. “O setor tem
pouca sazonalidade e é resiliente. A importação de produtos de alto valor cresce mais.”

O Galeão, no Rio, recebeu nos sete primeiros meses deste ano 21,6 mil toneladas, número
24,6% maior que o do mesmo período de 2017. O valor das cargas foi de US$ 4 milhões no
período, alta de 34,2%.

 

Tintim, Hello Kitty e Cristiano Ronaldo: 12 aviões com pinturas temáticas

Guilherme Magalhães

Tintim, Hello Kitty, Homem de Ferro e Cristiano Ronaldo. O que um grupo tão diverso tem em
comum?

Todos estampam fuselagens de aviões da Airbus em operação atualmente com pinturas
temáticas.

Veja na galeria abaixo 12 exemplos de aeronaves que vão além das pinturas tradicionais —
geralmente brancas— das companhias aéreas.

Aliás, por que os aviões costumam ser pintados de branco?

Assim como nós preferimos vestir uma camiseta branca em um dia quente para refletir a luz
solar, o avião prefere “vestir” o branco para diminuir o potencial de aquecimento da aeronave
e ajudar os sistemas de resfriamento.

A cor branca tem outra vantagem: custo. É mais barato pintar um avião de branco do que de
azul ou preto, além de demandar menos camadas de tinta. Menos tinta significa ainda menos
peso, e menos peso significa menor consumo de combustível.

 

O ESTADO DE SÃO PAULO

Milhares de passageiros deixam aeroporto alagado após passagem
de tufão no Japão

https://internacional.estadao.com.br/noticias/geral,milhares-de-passageiros-deixam-aeroporto
-alagado-apos-passagem-de-tufao-no-japao,70002488485

Pista do aeroporto internacional de Kansai, perto de Osaka, foi
parcialmente invadida pela água

https://internacional.estadao.com.br/fotos/geral,pista-do-aeroporto-internacional-de
-kansai-perto-de-osaka-foi-parcialmente-invadida-pela-agua,919766

 

G1

Aeroporto Salgado Filho tem operações suspensas por falta de visibilidade

https://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/2018/09/05/aeroporto-salgado-filho-tem-operacoes
-suspensas-por-falta-de-visibilidade.ghtm
l

Pista do aeroporto de Araguari é parcialmente reaberta

https://g1.globo.com/mg/triangulo-mineiro/noticia/2018/09/04/pista-do-aeroporto
-de-araguari-e-parcialmente-reaberta.ghtml

Aeroporto de Brasília abre inscrições para visitação infantil

https://g1.globo.com/df/distrito-federal/o-que-fazer-no-distrito-federal/noticia/2018/09/04/
aeroporto-de-brasilia-abre-inscricoes-para-visitacao-infantil.ghtml

Companhia aérea que vende passagens de baixo custo pede à Anac para
operar voos entre Chile e Brasil

https://g1.globo.com/economia/noticia/2018/09/04/companhia-aerea-que-vende-passagens-de
-baixo-custo-pede-a-anac-para-operar-voos-entre-chile-e-brasil.ghtml

 

CASA E JARDIM

Companhia aérea lançará avião com direito à academia, bar e camas

https://revistacasaejardim.globo.com/Casa-e-Jardim/Viagem/noticia/2018/09/companhia
-aerea-lancara-aviao-com-direito-academia-bar-e-leitos.html

 

DCI

TAM decide fechar capital da Multiplus e oferece R$ 27,22 por ação em OPA

https://www.dci.com.br/servicos/tam-decide-fechar-capital-da-multiplus-e-oferece-r-27-22-por-ac-o
-em-opa-1.737987

 

PANROTAS

Insatisfeita, Latam Brasil compra e acaba com Multiplus

https://www.panrotas.com.br/aviacao/investimentos/2018/09/insatisfeita
-latam-brasil-compra-e-acaba-com-multiplus_158503.html

Avianca abre loja em Guarulhos e dobra capacidade de atendimento

https://www.panrotas.com.br/aviacao/eventos/2018/09/avianca-abre-loja-em-guarulhos-e
-dobra-capacidade-de-atendimento_158501.html

Azul recebe 17ª aeronave modelo Airbus 320neo

https://www.panrotas.com.br/aviacao/empresas/2018/09/azul-recebe
-17a-aeronave-modelo-airbus-a320neo_158493.html

Virgin Atlantic faz treinamentos com realidade aumentada

https://www.panrotas.com.br/aviacao/tecnologia/2018/09/virgin-atlantic-faz
-treinamentos-com-realidade-aumentada_158489.html

O Max da Gol: quantos virão? para onde vão? o que representam?

https://www.panrotas.com.br/aviacao/empresas/2018/09/o-max-da-gol-quantos-virao
-para-onde-vai-o-que-representa_158481.html

United terá novas rotas internacionais em 2019; confira

https://www.panrotas.com.br/viagens-corporativas/aviacao/2018/09/united
-tera-novas-rotas-internacionais-em-2019-confira_158474.html

Aeroportos de Salvador e Florianópolis têm tarifas reajustadas

https://www.panrotas.com.br/aviacao/aeroportos/2018/09/aeroportos-de-salvador
-e-florianopolis-tem-tarifas-reajustadas_158465.html

 

MERCADO E EVENTOS

Azul recebe seu 17º A320neo; aeronave entra em operação no fim do mês

https://www.mercadoeeventos.com.br/noticias/aviacao/azul-recebe-seu-17o-a320neo-aeronave
-entra-em-operacao-no-fim-do-mes/

TAP inicia quatro promoções com descontos de 50% no programa
de fidelidade

https://www.mercadoeeventos.com.br/noticias/aviacao/tap-inicia-quatro-promocoes
-com-descontos-de-50-no-programa-de-fidelidade/

Aeroporto de BH recebe certificado por mapear emissões de gases de
efeito estufa

https://www.mercadoeeventos.com.br/noticias/aviacao/aeroporto-de-bh-recebe-certificado-por
-mapear-emissoes-de-gases-de-efeito-estufa/

Promoção da Lufthansa tem tarifas a partir de US$ 539

https://www.mercadoeeventos.com.br/noticias/aviacao/promocao-da-lufthansa
-tem-tarifas-a-partir-de-us-539/

Tufão Jebi cancela mais de 600 voos e inunda aeroporto no Japão

https://www.mercadoeeventos.com.br/noticias/aviacao/tufao-jebi-cancela-mais-de-600
-voos-e-inunda-aeroporto-no-japao/

 

VALOR

Japão: Mais violento tufão em 25 anos afeta aviação e deixa mortos 

Por Valor, com Dow Jones Newswires 

SÃO PAULO  -  (Atualizada às 15h35) O Japão emitiu alertas de evacuação para mais de
1 milhão de pessoas e cancelou centenas de voos diante de ventos e chuvas fortes causadas
pelo tufão Jebi, que atingiu a costa na região centro-oeste do país nesta terça-feira (4).
Trata-se do mais forte tufão dos últimos 25 anos. 

O Jebi é o mais recente fenômeno climático a afetar o Japão. O país enfrenta um verão que
já causou fortes chuvas com consequentes inundações e deslizamentos de terra, além de
uma onda de calor. Esses eventos naturais já causaram a morte de centenas de pessoas
neste ano. 

Um dos maiores aeroportos do Japão, o Kansai International, foi fechado indefinidamente
devido aos danos já causados pelo tufão.  

A ponte que liga o aeroporto da ilha com o continente foi atingida por um navio-tanque, hoje,
separando uma parte da estrada do restante da ponte. No aeroporto, uma pista estava
debaixo d'água e o saguão de um terminal foi inundado, disse um porta-voz do aeroporto. 

Nenhum trem ou carro estava na ponte quando a estrutura foi atingida. A rede NHK informou
que todos os 11 tripulantes a bordo do navio foram retirados sem ferimentos. 

O aeroporto, perto de Osaka, serve como uma das principais portas de entrada dos turistas
asiáticos. Segundo a emissora estatal NHK, um total de 3.000 pessoas estão presas no
aeroporto. 

Vítimas 

Em todo o país, segundo a emissora, pelo menos sete pessoas morreram e mais de 300
ficaram feridas quando o tufão derrubou árvores, inundou áreas costeiras e danificou prédios. 

A Japan Airlines disse que 150 passageiros e 600 funcionários ainda estavam no aeroporto
na noite (horário local) desta terça-feira, e não havia maneira imediata de retirá-los de lá. A
All Nippon Airways informou que 65 clientes e 290 funcionários estavam no terminal. 

Um terminal para companhias aéreas de baixo custo escapou de grandes danos, mas a pista
foi fechada, disse o porta-voz do aeroporto, acrescentando que ainda é cedo para dizer
quando o lugar poderá reabrir. 

O Japão vinha se preparando há dias para o tufão Jebi, com ventos de mais de 130
quilômetros por hora. 

A Japan Airlines e a All Nippon Airways, as duas maiores transportadoras aéreas do país,
cancelaram centenas de voos, a maioria dos quais domésticos, enquanto o trem-bala que
liga Tóquio e Osaka foi temporariamente fechado. 

O primeiro-ministro Shinzo Abe cancelou uma viagem agendada para as prefeituras de
Fukuoka e Kumamoto e ficou em Tóquio para coordenar as ações do governo. 

O Japão sofreu uma série de desastres naturais neste verão do Hemisfério Norte. No final de
junho e início de julho, fortes chuvas desencadeadas em parte por um tufão levaram a
inundações generalizadas na parte oeste do país, matando pelo menos 220 pessoas,
segundo dados do governo. Em 18 de junho, um terremoto em Osaka matou cinco pessoas. 

 

Latam vai fazer uma oferta pública para fechar o capital da Multiplus 

Por João José Oliveira | Valor 

SÃO PAULO  -  (Atualizada às 9h58) A Latam Airlines Group, empresa resultante da fusão 

entre a brasileira TAM e a chilena LAN em 2012, anunciou nesta quarta-feira (5) o plano de 

fechar o capital da Multiplus, empresa de fidelidade controlada pela Latam Airlines Brasil
(TAM Linhas Aéreas S.A), cotada em bolsa desde 2010. 

A Latam Airlines Brasil anunciou um preço de compra pretendido de R$ 27,22 por ação, o
que representa o preço médio ponderado da ação medido pelo volume de dividendos da
Multiplus nos últimos 90 pregões.  

Esse preço de compra representa um prêmio de 11,6% sobre o preço da ação de R$ 24,40
da Multiplus no fechamento do mercado ontem (4) e implica uma aquisição total aproximada
de R$ 1,2 bilhão (US$ 289 milhões) para todo o "free float" (ações em livre negociação no
mercado) de 27,3% Multiplus.  

Mas no pico mais recente atingido pela ação da Multiplus, o papel valeu muito mais — chegou
a bater R$ 42,57, em 16 de maio de 2017.  

A Latam detém indiretamente uma participação de 72,7% na Multiplus. O restante é negociado
no Novo Mercado B3 no Brasil desde o IPO, realizado em 2010 (antes da associação de
negócios da LAN e da TAM) e sob o código de negociação MPLU3. 

Fim de contrato com Latam 

A decisão de fechar o capital da Multiplus veio junto com o aviso por parte da Latam Airlines
Brasil não vai renovar o contrato com a empresa de fidelidade, em 31 de dezembro de 2024,
quando vence o atual acordo.  

A Latam Airlines Group, que consolida o balanço da Latam Airlines Brasil (TAM SA), disse que
o grupo tem dois programas de fidelidade e que a operação no Brasil da Multiplus não tem
conseguido entregar resultados que justifiquem uma operação separada no mercado
brasileiro. 

Além da Multiplus, que tem 20,1 milhões de participantes, o grupo com sede no Chile tem o
Latam Pass, o principal programa de passageiros frequentes na maioria dos mercados de
língua espanhola da holding. 

Mas diferentemente da Multiplus, Latam Pass é totalmente de propriedade da Latam e
operada internamente pela empresa. Atualmente tem 14,7 milhões de associados.  

“Apesar dos esforços coordenados da Latam, da Latam Airlines Brasil e da Multiplus, essa
força inerente ao produto não foi suficiente para reforçar a liderança da Multiplus no mercado
brasileiro de pontos de fidelidade, cada vez mais competitivo. Apesar de vários aditivos ao
contrato que buscaram restabelecer a competitividade (incluindo, mais  recentemente este
ano, reduções médias de 5% nos preços domésticos de passagens e de 2% nos preços dos
tickets internacionais oferecidos à Multiplus), a participação de mercado da Multiplus
continuou sem evoluir”, disse a Latam em comunicado ao mercado.

“Nesse contexto, a fim de minimizar os custos de transição e atrito para todas as partes
interessadas, o Latam Airlines Group decidiu apoiar a Latam Airlines Brasil na busca da
aquisição completa da Multiplus”, disse a companhia aérea.  

Segundo a Latam, os atuais pontos dos clientes da Multiplus e benefícios de resgate
permanecerão intactos. 

“Esta transação deve gerar benefícios significativos à Latam Airlines Brasil e para a Latam,
incluindo sinergias de eficiência, receita incremental de passageiros, geração de valor de
CRM e de análise de dados, fortalecimento da consistência e do posicionamento da marca,
bem como uma experiência aprimorada e simplificada para os clientes da Multiplus”, disse a
Latam.

Mercado temia fim de acordo 

No último balanço da Multiplus, referente ao segundo trimestre deste ano, a empresa de
fidelidade controlada pela Latam Airlines Brasil teve lucro líquido de R$ 73,8 milhões no
segundo trimestre de 2018, um ganho 41,4% menor que o apurado em igual período de
2017. Na mesma base de comparação, a receita líquida da companhia recuou 37,2%, ficando
em R$ 123,3 milhões. 

A ação da empresa acumula este ano uma baixa de 26,2%.  

O pior momento do papel, em junho, quando foi cotado a R$ 23,90, ocorreu numa semana
em que analistas de bancos soltaram relatórios em que apontavam o risco de a Latam não
renovar o contrato com a Multiplus.  

O assunto entrou na pauta dos agentes de mercado depois que, no Canadá, a Air Canada
avisou ao mercado que não continuaria a parceria com a  empresa de fidelidade Aimia, que
vence em 2020.  

Os analistas dos bancos passaram então a apontar o mesmo risco de longo prazo deveria
ser considerado para a Multiplus, uma vez que a parceria com a Latam Airlines determina
mais de 90% do faturamento da empresa de fidelidade na troca de pontos. 

Os analistas do Santander e do UBS, por exemplo, trabalhavam com um cenário em que a
não renovação do contrato era mais provável que a do prolongamento da parceria. Já os
profissionais do Credit Suisse apontaram que a continuidade da sociedade era mais provável,
embora também admitissem probabilidades para o encerramento da parceria. 

No último dia 20 de julho, quando a ação da Multiplus voltou a cair pressionada pela
preocupação de investidores coma relação entre a Multiplus e a Latam, o presidente da
empresa de fidelidade, Roberto Medeiros, afirmou em entrevista ao Valor, que o fim da
parceria entre as duas empresas não estava na mesa.  

“Ou as pessoas não têm a informação adequada, ou não entenderam bem nosso caso”,
disse ele naquela ocasião. “Nós geramos mais de R$ 1,4 bilhão em passagens aéreas para
 Latam no ano. Mais de 85% dos pontos acumulados na empresa são resgatados em
passagens aéreas. Desde 2010, nossa parceria tem sido ampliada e a base de participantes
só tem aumentado”, disse o presidente da Multiplus.

Em outra conversa, no último dia 30 de agosto, na sede da Multiplus, Medeiros voltou a
reforçar que o fim do contrato entre Latam e Multiplus não estava no radar. 

Concorrentes

A maior concorrente da Multiplus, a Smiles, controlada pela Gol, tem um contrato mais longo
com a sua companhia aérea controladora, até 2032, compra mais passagens de forma
antecipada e gera menos ineficiência tributária, apontam analistas. 

A Azul e a Avianca têm seus programas de fidelidade, respectivamente Tudo Azul e Amigo,
dentro das empresas, como unidades de negócios. 

 


abear no facebook

abear no twitter

São Paulo

Av. Ibirapuera, 2332 - Conj. 22 - Torre Ibirapuera I
04028-002 | Moema | São Paulo/SP
+ 55 11 2369-6007

Rio de Janeiro

Av. Marechal Câmara, 160 - Edifício Orly, 8º andar, Sala 832
20020-080 | Centro | Rio de Janeiro/RJ
+ 55 21 2532-6126

Brasília

SAUS Quadra 1 - Bloco J , 10/20 - Edifício CNT - Sala 506
70070-944 | | Brasília/DF
+ 55 61 3225-5215