Clipping

04/04/18

CLIPPING 04/04/2018

O GLOBO

Aeroportos, hoje, são grandes shopping centers

https://blogs.oglobo.globo.com/ancelmo/post/aeroportos-hoje-sao-grandes-shopping-centers.html

Falha técnica pode atrasar mais da metade dos voos da Europa

https://oglobo.globo.com/economia/falha-tecnica-pode-atrasar-mais-da-metade-dos
-voos-da-europa-22551942#ixzz5BhiSG2hs
 

Atenção, afivele o cinto: seus voos vão ficar cada vez mais turbulentos

https://oglobo.globo.com/boa-viagem/atencao-afivele-cinto-seus-voos-vao-ficar-cada-vez-mais
-turbulentos-22551102#ixzz5BhijQeZS
 

Governo americano recomenda evitar viagens para 11 países

https://oglobo.globo.com/boa-viagem/governo-americano-recomenda-evitar-viagens
-para-11-paises-22548082#ixzz5BhirtBqI
 

 

FOLHA DE SÃO PAULO

Aumenta procura de brasileiros por viagens para Lisboa e Paris

SÃO PAULO

O interesse de turistas brasileiros por destinos internacionais cresceu.

É o que aponta um relatório divulgado pelo Kayak, site de reserva de passagens aéreas e de
hospedagem, referente às pesquisas de usuários brasileiros em 2017.

O informe separou as pesquisas entre usuários de desktop, Android, iPhone e tablets.

São Paulo apareceu como o destino mais procurado em todas as plataformas, seguido do Rio
de Janeiro exceto nos tablets, em que Miami ficou com o segundo lugar.

Entre os usuários de desktop, de onde vem a maior parte dos acessos ao site, as duas cidades
foram seguidas por Lisboa e Paris, que ultrapassaram destinos internacionais mais tradicionais
como Miami, que caiu para quinto, e Orlando, em décimo.

Em sexto, sétimo e oitavos lugares, vieram Salvador, Fortaleza e Recife, seguidas de Nova
York em nono.

A plataforma também indicou a diferença entre os preços apresentados em pesquisas de
diferentes meios. Uma passagem para São Paulo, por exemplo, custou em média R$ 709 para
usuários de desktop, caindo para R$ 517 para usuários de Android.

HOSPEDAGEM

Hotéis três estrelas concentram a maior parte das pesquisas nas plataformas. Apenas em
pesquisas feitas pelo iPhone ou tablets os hotéis quatro estrelas são preferência entre os
usuários, com 33% e 32% das pesquisas, respectivamente.

Houve também uma maior procura por hospedagens não convencionais, como aluguéis de
casa por temporada.

Viagens curtas, de até três dias, são as preferidas entre a maior parte dos usuários. Apenas
em reservas feitas pelo desktop é que o período pesquisado aumenta para uma semana.

 

O ESTADO DE SÃO PAULO

Greve na Air France cancela dois voos para São Paulo e Rio 

http://internacional.estadao.com.br/noticias/geral,greve-na-air-france-cancela
-dois-voos-para-sao-paulo-e-rio,70002252600

 

CORREIO BRAZILIENSE

Greve na Air France cancela dois voos para São Paulo e Rio

https://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/economia/2018/04/03/internas
_economia,670738/greve-na-air-france-cancela-dois-voos-para-sao-paulo-e-rio.shtml

 

G1

Polícias do RJ e do RS prendem casal que aplicava golpes com
passagens aéreas

https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/policias-do-rj-e-do-rs-prendem-casal
-que-aplicava-golpes-com-passagens-aereas.ghtml

 

PANROTAS

Air Europa fecha 2017 com 90% de ocupação no Brasil; números

https://www.panrotas.com.br/aviacao/empresas/2018/04/air-europa-fecha-2017-com
-90-de-ocupacao-no-brasil-numeros_154514.html

Emirates lança cinema individual em lounges de Dubai

https://www.panrotas.com.br/aviacao/curiosidades/2018/04/emirates
-lanca-cinema-individual-em-lounges-de-dubai_154480.html

Beltrão pede rapidez na aprovação de capital estrangeiro na aviação

https://www.panrotas.com.br/economia-e-politica/governo/2018/04/beltrao-pede-rapidez
-na-aprovacao-de-capital-estrangeiro-na-aviacao_154486.html

 

MERCADO E EVENTOS

RIOgaleão ganhará hotel ibis e negocia voos charters de Portugal

http://www.mercadoeeventos.com.br/noticias/aviacao/riogaleao-ganhara-hotel-ibis-e
-negocia-voos-charters-de-portugal/

“Por que não ter mais aéreas em operação no Brasil?”, indaga Marx Beltrão

http://www.mercadoeeventos.com.br/_destaque_/slideshow/por-que-nao-ter-mais-aereas-em
-operacao-no-brasil-indaga-marx-beltrao/

 

VALOR

Anac busca 'céus abertos' com Holanda e Reino Unido 

Por Daniel Rittner | De Brasília 

O Brasil inicia, nos próximos dias, negociações para um acordo de "céus abertos" com a
Holanda. Nas semanas seguintes, vai propor também a abertura de conversas com o Reino
Unido para liberalizar completamente as rotas aéreas entre os dois países. 

Trata-se de uma importante mudança em relação à estratégia anterior. Os acordos bilaterais
com países da Europa não passavam por revisão desde 2010. Desde aquele ano, o governo
brasileiro e a União Europeia fizeram diversas tentativas de fechar um tratado válido para todos
os sócios do bloco. O fracasso nas discussões provocou um estrangulamento do limite de voos
permitidos entre os dois lados do Atlântico. Só não houve problemas maiores porque muitas
companhias europeias cortaram rotas para aeroportos brasileiros em meio à forte crise
econômica.

Em casos pontuais, algumas ligações que excedem a quantidade máxima de voos no âmbito
dos acordos bilaterais foram autorizadas em caráter precário, mas isso está longe de resolver
o problema porque causa insegurança à operação das empresas. 

A restrição mais evidente atinge a holandesa KLM. O acordo bilateral prevê um limite de 14
ligações por semana entre Amsterdã e destinos no Brasil. A companhia já opera sete
frequências para Guarulhos (SP) e outras sete para o Galeão (RJ). Em maio, ela começa a
fazer três voos por semana para Fortaleza. As vendas foram tão boas, segundo fontes do
mercado, que duas frequências adicionais estão sendo estudadas.

Para não travar essa nova rota Amsterdã-Fortaleza, a Agência Nacional de Aviação Civil
(Anac) deu autorização precária à KLM. Na quinta-feira da semana passada, a agência -
incumbida por lei dos acordos internacionais no setor - recebeu das autoridades holandesas
um comunicado sobre o interesse em renegociar o atual tratado e criar um regime permanente
de "céus abertos".

"Temos também todo o interesse e já marcamos o início das negociações para a semana que
vem", afirma Juliano Noman, diretor da Anac. Para ele, é possível evoluir nas conversas e
chegar à assinatura de um novo acordo com a Holanda até meados do ano. O governo
britânico está sendo procurado pela agência e sinaliza positivamente ao início de negociações
bilaterais.

Outros países - França, Alemanha, Portugal e Itália - têm poucas frequências para serem
preenchidas dentro dos acordos em vigência. Só existe alguma folga hoje porque muitos voos
foram cancelados devido à crise. 

"Nenhum dos países europeus tinha autorização de discutir nada bilateralmente enquanto a UE
negociava como bloco", explica Noman. Sem revisão desde 2010, eles ficaram desatualizados.
"Essa agenda está parada há sete ou oito anos. Chegou a hora de destravar os acordos,
aumentar as possibilidades de rotas e criar novas opções aos passageiros." 

Em vez de ampliar gradualmente os voos permitidos por cada acordo, a ideia da Anac é
buscar "céus abertos" de agora em diante. Outra exigência da qual não se abre mão é incluir
nos tratados a possibilidade de quinta liberdade. No jargão do setor, isso significa um aval às
companhias para transportar passageiros do país signatário do acordo para outro país.

Por exemplo: uma aérea brasileira poderia sair de São Paulo, voar até Amsterdã e embarcar
passageiros locais para estender esse voo até um terceiro destino. Com o eixo de crescimento
da economia global se deslocando para a Ásia, o ponto mais distante do Brasil e para onde
aviões não conseguem ir sem escalas, a quinta liberdade ganhou importância. Hoje nenhuma
empresa verde-amarela tem planos de usar a Europa como ponto de parada para chegar à
China ou à Índia, mas acordos são "para uma vida toda" e ninguém sabe como será o futuro,
enfatiza Noman.

Foi exatamente essa discórdia entre Brasil e UE que levou ao impasse nas conversas. A
Comissão Europeia se recusava a conceder quinta liberdade para companhias brasileiras.
Depois de anos de insistência, Brasília desistiu. A Anac mandou correspondência para
Bruxelas, em dezembro, dando por encerradas as tratativas. 

Foi exatamente essa discórdia entre Brasil e UE que levou ao impasse nas conversas. A
Comissão Europeia se recusava a conceder quinta liberdade para companhias brasileiras.
Depois de anos de insistência, Brasília desistiu. A Anac mandou correspondência para
Bruxelas, em dezembro, dando por encerradas as tratativas. 

 

Para Guarulhos, pior já passou e 2018 baterá 40 milhões de passageiros 

Por Fernanda Pires e Rodrigo Rocha | De São Paulo 

Após dois anos consecutivos de queda no tráfego, o aeroporto de Guarulhos retomou a rota do
crescimento. Encerrou 2017 com 37,8 milhões de passageiros entre embarques e
desembarques domésticos e internacionais, alta de 3,2%. Neste ano, deve alcançar
movimentação de 40 milhões de pessoas, mesmo patamar de 2014, ano da Copa do Mundo
realizada no Brasil. A melhora operacional coincide com um momento financeiro de liquidez do
maior aeroporto do país.

Em dezembro, a GRU Airport, operadora do empreendimento, anunciou a repactuação do
pagamento da outorga referente a 2018 e recebeu uma injeção de capital dos sócios no valor
de R$ 850 milhões. "Não precisamos mais de aportes dos sócios para cumprir o plano de
negócios. O pior já passou", afirmou Gustavo Figueiredo, presidente da GRU Airport, em
entrevista ao Valor.

A retomada econômica é sentida também no aumento da movimentação de cargas, que
fechou o ano passado com alta de 18%, para 283,1 mil toneladas operadas. Importação e
exportação cresceram dois dígitos. 

O desempenho operacional influenciou o resultado financeiro. A GRU Airport encerrou o ano
com lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) de
R$ 1,1 bilhão e margem de 63%, a melhor desde que o aeroporto foi concedido à iniciativa
privada, em 2012. Os acionistas da concessionária são a Grupar (Invepar e ACSA), com 51%,
e a estatal Infraero, com os demais 49%.

No ano passado houve queda de 40,7% no prejuízo líquido, que ficou em R$ 633,6 milhões. O
resultado, ressalta o executivo, se deveu principalmente ao critério de contabilização da
atualização monetária do passivo da outorga fixa, segundo as regras contábeis vigentes. Não
teve, ressaltou Figueiredo, relação com o desempenho econômico da companhia. 

Para fazer frente à previsão de crescimento de passageiros, Guarulhos se prepara para
expandir a capacidade de embarque. Até o fim do ano investirá R$ 20 milhões em seis novas
pontes de embarque, sendo quatro delas no Terminal 2 e duas no Terminal 3. 

Outros R$ 150 milhões serão desembolsados em 2019 para a construção de um novo pátio de
aeronaves que ocupará uma área de 227 mil metros quadrados. Os investimentos no aeroporto
são feitos mediante gatilho de demanda. 

O estudo de viabilidade da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) realizado em 2011
projetava que ao fim dos 20 anos de concessão a movimentação seria de 54 milhões de
passageiros anuais. 

No ano passado, a GRU Airport fez o pagamento antecipado de R$ 460 milhões referentes à
outorga fixa de 2018, após quitar os valores pendentes de 2017. O aditamento ao contrato de
concessão relativo à antecipação dos valores da outorga fixa de 2018 prevê também a
postergação para 2031 e 2032 - últimos anos da concessão - do mesmo valor pago
antecipadamente.

Em 2016 a empresa obteve uma decisão favorável a um pedido de reequilíbrio
econômico-financeiro em razão da mudança que o governo fez na cobrança da tarifa de
armazenagem de cargas, conhecida como "teca-teca". A Anac reconheceu um desequilíbrio
no contrato no valor de R$ 113,8 milhões, que será abatido anualmente do montante da
outorga fixa até 2032.

Ainda existem dois pedidos de reequilíbrio protocolados em análise na agência, reunindo 26
eventos, que segundo a concessionária desequilibram o contrato. 

Todo esse movimento foi fundamental para o equilíbrio financeiro da empresa a longo prazo,
destacou Figueiredo. "Em 2018, vamos ter um terceiro fator, que é a recuperação econômica.
Estamos sentindo já no número de movimentação de passageiros uma retomada da economia.
Crescemos cerca de 10% em relação ao número de passageiros nos primeiros dois meses",
disse.

Para manter a expansão, a concessionária quer reforçar a característica de Guarulhos como
"hub" de interligação para a América do Sul. "Boa parte do crescimento de passageiros
aconteceu devido a essa estratégia que foi construída no ano passado", afirmou. 


abear no facebook

abear no twitter

São Paulo

Av. Ibirapuera, 2332 - Conj. 22 - Torre Ibirapuera I
04028-002 | Moema | São Paulo/SP
+ 55 11 2369-6007

Rio de Janeiro

Av. Marechal Câmara, 160 - Edifício Orly, 8º andar, Sala 832
20020-080 | Centro | Rio de Janeiro/RJ
+ 55 21 2532-6126

Brasília

SAUS Quadra 1 - Bloco J , 10/20 - Edifício CNT - Sala 506
70070-944 | | Brasília/DF
+ 55 61 3225-5215

(default) 12 queries took 1 ms
NrQueryErrorAffectedNum. rowsTook (ms)
1SELECT `Configuracao`.`id`, `Configuracao`.`tag_title`, `Configuracao`.`tag_keywords`, `Configuracao`.`tag_description`, `Configuracao`.`facebook`, `Configuracao`.`logo_file`, `Configuracao`.`logo_th_hidden`, `Configuracao`.`twitter`, `Configuracao`.`youtube`, `Configuracao`.`linkedin`, `Configuracao`.`google_analytics`, `Configuracao`.`email_destinatario`, `Configuracao`.`email_cc`, `Configuracao`.`email_remetente_host`, `Configuracao`.`email_remetente`, `Configuracao`.`email_remetente_senha` FROM `abear_2014`.`tb_configuracoes` AS `Configuracao` WHERE 1 = 1 LIMIT 1110
2SELECT `Endereco`.`id`, `Endereco`.`logradouro`, `Endereco`.`numero`, `Endereco`.`complemento`, `Endereco`.`bairro`, `Endereco`.`cep`, `Endereco`.`cidade`, `Endereco`.`estado`, `Endereco`.`telefone1`, `Endereco`.`telefone2`, `Endereco`.`fax`, `Endereco`.`email_rodape`, `Endereco`.`ativo`, `Endereco`.`ordem` FROM `abear_2014`.`tb_enderecos` AS `Endereco` WHERE 1 = 1 ORDER BY `Endereco`.`ordem` ASC330
3SELECT `Hotsite`.`id`, `Hotsite`.`premio_de_jornalismo_abear_titulo_ptbr`, `Hotsite`.`premio_de_jornalismo_abear_titulo_eng`, `Hotsite`.`premio_de_jornalismo_abear_titulo_esp`, `Hotsite`.`premio_de_jornalismo_abear`, `Hotsite`.`agencia_abear_titulo_ptbr`, `Hotsite`.`agencia_abear_titulo_eng`, `Hotsite`.`agencia_abear_titulo_esp`, `Hotsite`.`agencia_abear`, `Hotsite`.`clube_abear_titulo_ptbr`, `Hotsite`.`clube_abear_titulo_eng`, `Hotsite`.`clube_abear_titulo_esp`, `Hotsite`.`clube_abear`, `Hotsite`.`tudo_para_voar_melhor_titulo_ptbr`, `Hotsite`.`tudo_para_voar_melhor_titulo_eng`, `Hotsite`.`tudo_para_voar_melhor_titulo_esp`, `Hotsite`.`tudo_para_voar_melhor`, `Hotsite`.`transporte_de_orgaos_titulo_ptbr`, `Hotsite`.`transporte_de_orgaos_titulo_eng`, `Hotsite`.`transporte_de_orgaos_titulo_esp`, `Hotsite`.`transporte_de_orgaos`, `Hotsite`.`asas_do_bem_titulo_ptbr`, `Hotsite`.`asas_do_bem_titulo_eng`, `Hotsite`.`asas_do_bem_titulo_esp`, `Hotsite`.`asas_do_bem`, `Hotsite`.`aviacao_em_debate_titulo_ptbr`, `Hotsite`.`aviacao_em_debate_titulo_eng`, `Hotsite`.`aviacao_em_debate_titulo_esp`, `Hotsite`.`aviacao_em_debate`, `Hotsite`.`quero_voar_titulo_ptbr`, `Hotsite`.`quero_voar_titulo_eng`, `Hotsite`.`quero_voar_titulo_esp`, `Hotsite`.`quero_voar`, `Hotsite`.`created`, `Hotsite`.`modified` FROM `abear_2014`.`tb_hotsites` AS `Hotsite` WHERE 1 = 1 ORDER BY `Hotsite`.`id` DESC LIMIT 1110
4SELECT `IntroCategoria`.`id` FROM `abear_2014`.`tb_intro_categoria` AS `IntroCategoria` WHERE `url_amigavel_ptbr` = 'clipping' LIMIT 1000
5SELECT `Intro`.`id`, `Intro`.`texto_ptbr` FROM `abear_2014`.`tb_intro` AS `Intro` LEFT JOIN `abear_2014`.`tb_intro_categoria` AS `IntroCategoria` ON (`Intro`.`intro_categoria_id` = `IntroCategoria`.`id`) WHERE `intro_categoria_id` IS NULL AND `ativo` = '1' LIMIT 1000
6SELECT `VideoCategoria`.`id`, `VideoCategoria`.`nome_ptbr`, `VideoCategoria`.`nome_eng`, `VideoCategoria`.`nome_esp`, `VideoCategoria`.`url_amigavel_ptbr`, `VideoCategoria`.`url_amigavel_eng`, `VideoCategoria`.`url_amigavel_esp`, `VideoCategoria`.`created`, `VideoCategoria`.`modified` FROM `abear_2014`.`tb_video_categorias` AS `VideoCategoria` WHERE `url_amigavel_ptbr` = 'clipping' LIMIT 1000
7SELECT `GaleriaCategoria`.`id`, `GaleriaCategoria`.`nome_ptbr`, `GaleriaCategoria`.`nome_eng`, `GaleriaCategoria`.`nome_esp`, `GaleriaCategoria`.`url_amigavel_ptbr`, `GaleriaCategoria`.`url_amigavel_eng`, `GaleriaCategoria`.`url_amigavel_esp`, `GaleriaCategoria`.`created`, `GaleriaCategoria`.`modified` FROM `abear_2014`.`tb_galeria_categoria` AS `GaleriaCategoria` WHERE `url_amigavel_ptbr` = 'clipping' LIMIT 1000
8SELECT `GaleriaCategoria`.`id`, `GaleriaCategoria`.`nome_ptbr`, `GaleriaCategoria`.`url_amigavel_ptbr` FROM `abear_2014`.`tb_galeria_categoria` AS `GaleriaCategoria` WHERE `url_amigavel_ptbr` = 'clipping-04-04-2018' LIMIT 1001
9SELECT `Clipping`.`id`, `Clipping`.`titulo_ptbr`, `Clipping`.`texto_ptbr`, `Clipping`.`url_amigavel_ptbr`, `Clipping`.`data` FROM `abear_2014`.`tb_clipping` AS `Clipping` WHERE `Clipping`.`ativo` = '1' AND `Clipping`.`titulo_ptbr` <> '' AND `Clipping`.`url_amigavel_ptbr` = 'clipping-04-04-2018' ORDER BY `Clipping`.`data` DESC LIMIT 1110
10SELECT `Clipping`.`id`, `Clipping`.`url_amigavel_ptbr` FROM `abear_2014`.`tb_clipping` AS `Clipping` WHERE `Clipping`.`url_amigavel_ptbr` <> '' AND `Clipping`.`id` <> 439 AND `Clipping`.`id` < 439 ORDER BY `Clipping`.`id` DESC LIMIT 1110
11SELECT `Clipping`.`id`, `Clipping`.`url_amigavel_ptbr` FROM `abear_2014`.`tb_clipping` AS `Clipping` WHERE `Clipping`.`url_amigavel_ptbr` <> '' AND `Clipping`.`id` <> 439 AND `Clipping`.`id` >= 438 AND `Clipping`.`id` != 439 ORDER BY `Clipping`.`id` ASC LIMIT 2220
12SELECT `Clipping`.`titulo_ptbr`, `Clipping`.`url_amigavel_ptbr` FROM `abear_2014`.`tb_clipping` AS `Clipping` WHERE `Clipping`.`id` <> 439 AND `Clipping`.`ativo` = '1' AND `Clipping`.`titulo_ptbr` <> '' ORDER BY `Clipping`.`data` DESC LIMIT 1010100