Clipping

01/11/17

CLIPPING 01/11

O GLOBO

Aeroporto de Ezeiza, em Buenos Aires, será brazilian friendly

https://oglobo.globo.com/boa-viagem/aeroporto-de-ezeiza-em-buenos-aires-sera
-brazilian-friendly-22015812#ixzz4xAu7iCo8
 

Confira os direitos dos passageiros nas viagens

https://oglobo.globo.com/economia/defesa-do-consumidor/confira
-os-direitos-dos-passageiros-nas-viagens-22010896

Em greve, Aerolíneas cancela 380 voos e prejudica 40 mil passageiros

https://oglobo.globo.com/economia/em-greve-aerolineas-cancela-380-voos-prejudica-40-mil
-passageiros-22014100#ixzz4xAuqnBsX
 

Mau planejamento e semelhanças com 'caso Chapecoense' cercam
atraso do Barcelona-EQU

https://oglobo.globo.com/esportes/mau-planejamento-semelhancas-com-caso-chapecoense
-cercam-atraso-do-barcelona-equ-22016184#ixzz4xAv6hqQK
 

Aérea perde malas de comitiva brasileira que foi à Rússia pelos
100 anos da revolução

http://blogs.oglobo.globo.com/ancelmo/post/aerea-perde-malas-de-comitiva-brasileira
-que-foi-russia-pelos-100-anos-da-revolucao.html

 

FOLHA DE SÃO PAULO

Aerolíneas tem 33 voos cancelados; dois deles entre Brasil e Argentina

DE SÃO PAULO

A paralisação dos funcionários da Aerolíneas Argentinas terminou, mas os passageiros ainda
enfrentam os reflexos dela com o cancelamento de voos nesta quarta-feira (1º).

A Aerolíneas informou que 33 voos foram cancelados, dois deles operariam entre a Argentina
e o Brasil.

Na terça (31), 330 voos da companhia foram cancelados devido à greve. No dia anterior, 50
voos deixaram de operar.

A companhia aérea pede aos passageiros com voos marcados para esta quarta para não
comparecer aos aeroportos e entrar em contato com a empresa pelo mesmo canal no qual foi
feita a compra.

Segundo a Aerolíneas, os passageiros podem remarcar as passagens sem custo adicional até
o dia 30 de novembro de 2017 ou pedir a devolução do dinheiro.

Outra opção é utilizar o bilhete como crédito para qualquer rota e data de voo pagando multa
e diferença da tarifa, mas dentro do ano da data de emissão. 

 

Executivos da Embraer negam propina a coronel da República Dominicana

ITALO NOGUEIRA

DO RIO

Executivos da Embraer negaram nesta terça-feira (31) em depoimento na Justiça Federal
terem pago propina para militar da República Dominicana em negociação para venda de
aeronaves para o país.

Dois executivos afirmaram ao juiz Marcelo Bretas que o coronel aposentado da Força Aérea
dominicana Carlos Piccini Nunez recebeu US$ 3,5 milhões por ter sido o representante
comercial da empresa na venda de oito aviões Super Tucanos em 2008 ao país por
US$ 92,5 milhões.

O Ministério Público Federal acusa dez membros da antiga cúpula da empresa de ter pago a
quantia a título de propina. Piccini recebeu os valores quando ocupava o cargo de diretor de
projetos especiais da Força Aérea dominicana, em 2009.

O caso da suposta propina foi descoberto pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos,
que informou autoridades brasileiras sobre os delitos. Temendo as punições em relação ao
caso, a Embraer colaborou com as investigações americanas e pagou uma multa de
US$ 206 milhões. A empresa também é suspeita de corrupção na Índia, Arábia Saudita e
Moçambique.

De acordo com o ex-diretor de vendas da empresa Eduardo Munhóz, réu no processo, o
militar foi escolhido como representante quando estava na reserva, situação até a venda das
aeronaves. Apenas após a assinatura do contrato com o governo dominicano, segundo a
versão, o militar retornou ao serviço público.

"Ele atuou na promoção do Super Tucano no país. Tinha bom trânsito entre os militares. Na
área de defesa, o representante comercial era uma pessoa para nos ajudar a entender os
processos. Para isso, a melhor pessoa é um ex-militar", disse Munhóz, que afirmou ter sido o
responsável por negociar a comissão de Puccini.

O executivo disse que o serviço foi feito sem a formalização de contrato de representação
porque a Embraer tivera problemas com outro intermediário na República Dominicana com
quem tinha acordo anterior. O pagamento demorou a ocorrer, segundo Munhóz, pelo mesmo
motivo.

As investigações contam com dois delatores, sendo um gerente de contratos da própria
Embraer, Albert Close, e o empresário Elio Sonnenfeld, representante da empresa brasileira
numa negociação na Jordânia.

Eles relataram que o pagamento a Piccini foi pago por meio de contrato da Embraer com
Sonnenfeld de representação na Jordânia. Isso gerou ainda uma acusação por lavagem de
dinheiro aos envolvidos.

O militar acabou recebendo, por meio de Sonnenfeld, quando já estava dentro do governo
dominicano. Nenhum executivo assumiu a ordem de incluir neste acordo o pagamento ao
militar dominicano.

O ex-vice-presidente de defesa da Embraer Luiz Carlos Aguiar, também réu no processo,
declarou que não autorizou a contratação direta de Piccini justamente por ter sido informada
apenas após a concretização da venda.

"A Embraer fechou um contrato em 2007 com a República Dominicana, direta e sem
representação comercial. Em junho de 2008 foi assinado. Em setembro de 2008, o diretor que
trabalhava na minha equipe, responsável pelas Américas [Eduardo Munhóz], me procurou
colocando a necessidade de contratação de um representante comercial e consultoria na
ocasião. Era uma contratação de representante que estava fora da regra da companhia, e
eu não reconheci essa dívida", disse ele.

Outro executivo da área de vendas da empresa envolvido na negociação, Luiz Eduardo
Fumagalli, afirmou que Puccini foi apresentado a ele em 2005 por membros da própria Força
Aérea dominicana como alguém indicado para intermediar os contatos com a empresa
brasileira. Ele afirma, porém, que não se falou em propina durante as negociações.

"Foi apresentado porque era um ex-oficial. Minha obrigação era passá-la para meu chefe
imediato, Eduardo Munhóz", disse Fumagalli.

Outros cinco executivos negaram relação com a negociação com Puccini. Entre os réus está
Flávio Rímoli, ex-vice-presidente de governança corporativa, auditoria e compliance da
Camargo Corrêa. Ele foi demitido do cargo após se tornar réu na ação penal. À época
vice-presidente jurídico da Embraer, Rímoli negou envolvimento no caso.

O caso Embraer foi investigado pelo procurador Marcelo Miller, suspeito de ter atuado em
defesa da JBS pelo escritório de advocacia Trench Rossi Watanabe quando ainda tinha cargo
na MPF. Este escritório atuou na auditoria interna da Embraer como representante do
Baker & Makenzie no Brasil. Não há indícios de irregularidade nessa investigação.

 

O ESTADO DE SÃO PAULO

Brasil e Argentina fazem acordo para que Ezeiza tenha sinalização
completa em português

http://cultura.estadao.com.br/blogs/direto-da-fonte/brasil-e-argentina-fazem-acordo
-para-que-ezeiza-tenha-sinalizacao-completa-em-portugues/

Embraer fecha contrato com American Airlines para 10 jatos E175

http://economia.estadao.com.br/noticias/negocios,embraer-fecha-contrato-com-american
-airlines-para-10-jatos-e175,70002067412

 

CORREIO BRAZILIENSE

Demanda aérea doméstica de passageiros cresce 6,4% em setembro,
diz Anac

http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/economia/2017/10/31/internas_economia
,637784/demanda-aerea-domestica-de-passageiros-cresce-6-4-em-setembro-diz-an.shtml

 

O ESTADO DE MINAS

Avião executivo derrapa durante manobra e sai da pista em aeroporto
de Juiz de Fora

https://www.em.com.br/app/noticia/gerais/2017/10/31/interna_gerais,913215/aviao-executivo
-derrapa-durante-manobra-e-sai-da-pista-em-aeroporto-de.shtml

 

JAM

Aeroporto de Manaus está entre os 10 do mundo que mais apreendem drogas

http://g1.globo.com/am/amazonas/jam/videos/v/aeroporto-de-manaus-esta-entre-os-10-do-mundo
-que-mais-apreendem-drogas/6257443/

 

CBN

Voos da Aerolineas Argentinas com destino ao Rio de Janeiro
são cancelados

http://cbn.globoradio.globo.com/media/audio/133573/voos-da-aerolineas-argentinas
-com-destino-ao-rio-d.htm

Parlamentares querem acelerar projeto de lei que coloca freio em
cobrança extra de bagagens

http://cbn.globoradio.globo.com/media/audio/133695/parlamentares-querem-acelerar
-projeto-de-lei-que-c.htm

 

JORNAL EXTRA

Projeto que revogaria cobrança por bagagens aéreas está paralisado
na Câmara

https://extra.globo.com/noticias/economia/projeto-que-revogaria-cobranca-por-bagagens
-aereas-esta-paralisado-na-camara-22016521.html

 

DCI

Demanda por voos dentro do Brasil avançam 6,4% em setembro,
apontou a Anac 

http://www.dci.com.br/servicos/demanda-por-voos-dentro-do-brasil-avancam-6,4--em
-setembro,-apontou-a-anac-id661327.html

Demanda aérea doméstica de passageiros cresce 6,4% em setembro,
diz Anac

http://www.dci.com.br/servicos/demanda-aerea-domestica-de-passageiros-cresce-6,4--em
-setembro,-diz-anac-id661168.html

 

PANROTAS

Presidente da Delta exalta Brasil e parcerias internacionais

http://www.panrotas.com.br/viagens-corporativas/aviacao/2017/10/presidente
-da-delta-exalta-brasil-e-parcerias-internacionais_150941.html?lista

Infraero: movimentação para feriado de Finados cresce 4%

http://www.panrotas.com.br/noticia-turismo/aviacao/2017/10/infraero-movimentacao
-para-feriado-de-finados-cresce-4_150895.html?lista

United agora permite alteração e cancelamento via app

http://www.panrotas.com.br/noticia-turismo/tecnologia/2017/10/united-agora
-permite-alteracao-e-cancelamento-via-app_150933.html?lista

Ezeiza terá comunicação em português e aceitará real

http://www.panrotas.com.br/noticia-turismo/aviacao/2017/10/ezeiza-ter
-comunicacao-em-portugues-e-aceitara-real_150937.html?lista

Air France-KLM apresenta funcionários para Fortaleza

http://www.panrotas.com.br/viagens-corporativas/gente/2017/10/air-france
-klm-apresenta-funcionarios-para-fortaleza_150928.html?lista

Japan Airlines dá wi-fi a estrangeiros em 200 mil pontos

http://www.panrotas.com.br/viagens-corporativas/aviacao/2017/10/japan-airlines
-da-wi-fi-a-estrangeiros-em-200-mil-pontos_150868.html?lista

AA compra 10 novos E175 para subsidiária Envoy

http://www.panrotas.com.br/noticia-turismo/aviacao/2017/10/aa

-compra-10-novos-e175-para-subsidiaria-envoy_150919.html?lista

Gol alcança Tam entre marcas aéreas mais lembradas

http://www.panrotas.com.br/noticia-turismo/mercado/2017/10/gol-alcanca
-tam-entre-marcas-aereas-mais-lembradas_150915.html?lista

Foco de nova aérea é corte de custos, diz CEO da AF-KLM

http://www.panrotas.com.br/viagens-corporativas/aviacao/2017/10/foco-de
-nova-aerea-e-corte-de-custos-diz-ceo-da-af-klm_150877.html?lista

 

MERCADO E EVENTOS

Air New Zealand: 17% dos assentos a partir de Buenos Aires são
de brasileiros

http://www.mercadoeeventos.com.br/noticias/aviacao/air-new-zealand-17-dos-assentos

-a-partir-de-buenos-aires-sao-de-brasileiros/

Gol lança Bagagem Expressa em diversos aeroportos do Brasil

http://www.mercadoeeventos.com.br/noticias/aviacao/gol-lanca-bagagem-expressa
-em-diversos-aeroportos-do-brasil/

United terá a rota mais longa dos EUA entre Los Angeles e Cingapura

http://www.mercadoeeventos.com.br/noticias/aviacao/united-tera-a-rota-mais-longa-dos-eua
-entre-los-angeles-e-cingapura/

Bariloche trabalha para manter voos regulares da Azul para São Paulo

http://www.mercadoeeventos.com.br/noticias/aviacao/bariloche-trabalha-para-manter-voos
regulares-da-azul-para-sao-paulo/

Air France KLM anuncia representantes do seu Hub em Fortaleza

http://www.mercadoeeventos.com.br/noticias/aviacao/air-france-klm-anuncia-representantes
-do-seu-hub-em-fortaleza/

Greve de funcionários da Aerolíneas cancela 380 voos incluindo para o Brasil

http://www.mercadoeeventos.com.br/noticias/aviacao/greve-de-funcionarios-da-aerolineas-cancela
-380-voos-incluindo-para-o-brasil/

Latam comemora premiação para o Top Mind 2017

http://www.mercadoeeventos.com.br/noticias/aviacao/latam-comemora
-premiacao-para-o-top-mind-2017/

American Airlines investe US$ 457 milhões na compra de 10 Embraer E-175

http://www.mercadoeeventos.com.br/noticias/aviacao/american-airlines-investe-us-457-milhoes-na
-compra-de-10-embraer-e-175/

Tap inicia cobrança de bagagens e adota novo sistema de tarifas a partir
do dia 2

http://www.mercadoeeventos.com.br/noticias/aviacao/tap-inicia-cobranca-de-bagagens-e-adota
-novo-sistema-de-tarifas-neste-dia-2/

 

JORNAL DE TURISMO

United Airlines celebra 25 anos atividades no Brasil

https://www.jornaldeturismo.tur.br/aviacao/79877-united-airlines
-celebra-25-anos-atividades-no-brasil.html

LATAM Airlines Brasil é Top of Mind pela nona vez com a marca TAM

https://www.jornaldeturismo.tur.br/aviacao/79864-latam-airlines-brasil-e-top-of-mind-pela
-nona-vez-com-a-marca-tam.html

Demanda internacional completa um ano de crescimento consecutivo

https://www.jornaldeturismo.tur.br/aviacao/79859-demanda-internacional-completa-um-ano
-de-crescimento-consecutivo.html

 

VALOR

Após crises, United pede tempo 

Por João José Oliveira | De São Paulo 

Passados dois anos, um enfarte, um transplante de coração, e conflitos com funcionários,
acionistas e passageiros, o presidente da United Airlines, Oscar Munoz, diz que precisa de
tempo para a malha de voos gerar mais resultados. Mas, agora ele vê motivos para
finalmente ser otimista com o que enxerga no horizonte. 

Mais dependente de voos internacionais do que suas rivais, a United planeja ampliar presença
na América Latina, costurando acordos com Azul e Avianca Holdings. Por isso, a recuperação
econômica do Brasil é ponto importante em sua estratégia. 

"Se não fosse pelos funcionários e pela minha família, eu não sei se voltaria [após o
transplante]. Mas quanto maior o desafio ficava, maior era o compromisso que eu tinha que
ter", disse Munoz ao Valor, em sua primeira visita ao Brasil desde que assumiu a United
Airlines, em setembro de 2015. 

Antes de completar o primeiro mês no cargo, Munoz sofreu um enfarte, recebeu um
transplante de coração em janeiro de 2016, para já em março voltar ao batente. Enfrentou,
desde então, ameaças de greves de funcionários, vindos de duas empresas diferentes - a
United e a Continental, fundidas em 2010. 

Depois, encarou os fundos de investimento Par Capital e Altimeter Capital, acionistas
minoritários da United. Os fundos se diziam "desapontados" com a direção da companhia e
exigiam mudanças de comando. 

Quando a situação começou a acalmar, em 9 de abril deste ano, veio a público o caso do
médico chinês retirado aos safanões do voo 3411 da United, porque a empresa havia vendido
mais bilhetes do que devia. 

"Aprendemos muito com os erros e isso jamais voltará a acontecer", disse Munoz, que na
época foi criticado por ter demorado a pedir desculpas pelo incidente. 

Para melhorar o desempenho da empresa, Munoz diz precisar "de tempo para essa malha
gerar mais resultados". Mas não estabelece prazos. A United depende mais das rotas
internacionais do que suas concorrentes. Cerca de 40% de sua receita total é gerada fora dos
Estados Unidos - dez pontos percentuais mais que Delta e American Airlines. 

Por isso, diz Munoz, a América Latina tem papel fundamental nessa fase em que ele precisa
entregar resultados. Ele está otimista com a região, especialmente com o Brasil. "Depois de
dois anos bem ruins, a economia brasileira está voltando a crescer", disse. 

A United faz 35 voos semanais para São Paulo e Rio de Janeiro, com uma oferta este ano
10% maior do que em 2016. A Delta tem 31 voos ao Brasil. A American tem bem mais, 75. 

Munoz diz que a conectividade oferecida pela United ao mercado brasileiro vai crescer e ele
planeja buscar apoio da sócia local, a Azul. 

Desde julho de 2015, a United detém fatia de 5% da Azul. Munoz descarta aumentar essa
participação acionária, mas disse que as duas empresas vão ampliar iniciativas conjuntas.
"Temos um acordo de code-share [compartilhamento de voos]. O passo agora é ampliar os
destinos que as duas empresas atendem de forma conjunta". 

Outra parceira latino-americana com a qual a United vai ampliar os laços de sociedade é a
Avianca Holdings, com sede na Colômbia. Munoz disse que até o fim do ano será assinado o
acordo que vem sendo costurado desde o segundo semestre de 2016. 

O plano é estabelecer um novo contrato por meio do qual United e Avianca Holdings poderão
desenvolver e operar, de forma conjunta, rotas entre América Latina e os Estados Unidos.
Munoz afirmou que o acordo envolve operações comerciais conjuntas, mas não confirmou se
a United vai fazer aporte de capital na Avianca. 

O executivo admite que as negociações tomaram mais tempo que o planejado, em parte por
causa da oposição de acionistas da própria Avianca. Roberto Kriete, dono de 14,5% da aérea
colombiana, é contra a sociedade e chegou a abrir uma ação na Justiça americana contra as
negociações - processo ainda em andamento. 

"O acordo com a Avianca vai se mostrar positivo para todos os envolvidos", afirmou Munoz.
"Toda negociação de sociedade em uma grande companhia aérea se torna bastante emotiva.
Mas no fim, vamos mostrar que nossa proposta vai ser positiva para todas as partes". 

O acordo terá reflexos no Brasil porque a Avianca Holding é controlada por German
Efromovich, irmão de José Efromovich, dono da Avianca Brasil. Essas duas companhias são
independentes, mas estudam uma fusão. O presidente da United não vê conflito em ter
sociedades com duas aéreas brasileiras. "São complementares". 

Californiano, de 58 anos, Munoz é o nono filho de um casal descendente de mexicanos e o
primeiro a fazer curso superior em sua família. Antes da United Airlines, ele comandou a área
financeira da AT&T e trabalhou na Coca-Cola e na PepsiCo. 

Sobre o setor aéreo, ele diz que "a indústria da aviação é difícil, muito competitiva". Enquanto
American Airlines e Delta, líder e vice-líder da aviação nos Estados Unidos, obtiveram avanços
operacionais após assumirem as operações, respectivamente, da US Airways e da Northwest,
 a United teve dificuldades para digerir a Continental, absorvida em 2010.

Em 2015, a United ainda era apenas a sexta companhia americana no quesito pontualidade.
Em resultados financeiros, a United teve um lucro de US$ 2,3 bilhões para receitas de
US$ 36,5 bilhões no ano passado. A American Airlines lucrou US$ 2,7 bilhões e faturou
US$ 41 bilhões, enquanto a Delta lucrou US$ 4,4 bilhões para vendas de US$ 39,6 bilhões. 

"Agora, temos uma estratégia desenhada. O time agora está montado e os resultados virão.
Mas é preciso aguardar", diz Munoz. Para os Estados Unidos, o plano é aumentar a oferta de
voos e assentos a partir dos hubs - aeroportos de conexão da empresa - na malha doméstica.
Este ano, a capacidade vai crescer cerca de 3%. O executivo aposta na escala da companhia,
que tem acordos com companhias de baixo custo para oferecer mais voos nos EUA.

Nesse plano, afirma Munoz, a brasileira Embraer terá uma papel. "A Embraer é uma grande
parceira. Tem aviões que podem atender rotas que alimentam nossos hubs e criar demanda".
O executivo não descartou encomendar aeronaves da fabricante no médio prazo. 

Munoz disse que a United tem analisado oportunidades de usar aviões maiores da Embraer.
"É algo que estamos conversando constantemente com a Embraer", disse, sem dar mais
detalhes. 

A United Airlines opera atualmente 351 aeronaves fabricados pela Embraer, sendo 162 dos
modelos menores, os ERJ 145 e ERJ-135, com menos de 37 lugares, e 189 unidades dos
E-175 e E-170, com até 80 assentos. Essas aeronaves representam dois terços da frota de
aviões regionais da companhia aérea, que tem ainda 742 aviões maiores, da Boeing e
da Airbus.

 

Demanda por voos domésticos sobe em setembro, diz Anac 

Por João José Oliveira | Valor

SÃO PAULO  -  O tráfego aéreo no Brasil apurado em passageiros-quilômetros pagos
transportados (RPK, na sigla em Inglês) registrou crescimento de 6,4% em setembro deste
ano comparada com o mesmo mês de 2016, informou nesta terça-feira (31) a Agência
Nacional de Aviação Civil (Anac). É a sétima alta consecutiva desse indicador.

A oferta apurada em assentos quilômetros ofertados (ASK) apresentou alta de 2,7% em
setembro, em comparação com o mesmo mês do ano anterior, representando o terceiro
crescimento consecutivo do indicador. 

No acumulado dos nove primeiros meses de 2017, a demanda cresceu 2,2% e a oferta 0,9%,
comparadas a igual período do ano passado. 

Foram transportados 7,5 milhões de passageiros pagos no mercado doméstico em setembro
deste ano, o que representou crescimento de 6,6% em relação a setembro de 2016. 

A taxa de aproveitamento dos assentos das aeronaves nos voos domésticos em setembro foi
de 82,9%, o que representou alta de 3,6% frente ao mesmo mês do ano anterior — maior
nível alcançado para o mês na série histórica, iniciada em 2000. No acumulado dos nove
primeiros meses do ano, a taxa de aproveitamento foi de 80,9%, com variação positiva de
1,3% em relação ao mesmo período de 2016.

Segundo os dados da Anac, Gol e Latam permaneceram líderes na participação no mercado
doméstico em setembro, com 35,6% e 33,2% da demanda em RPK, respectivamente. A Azul
alcançou participação de 17,6% no mês, enquanto a Avianca respondeu por 13,1% da
demanda doméstica (RPK). 

Avianca, Azul, Gol e Latam observaram em setembro aumento do RPK, de 17,2%, 9,6%,
4,1% e 4,1%, respectivamente. 

Mercado internacional

Em termos de rotas internacionais atendidas pelas empresas brasileiras, a Anac informou
que a demanda no mês de setembro apresentou aumento de 16,7%, quando comparada a
setembro de 2016, o que representou o 12º mês consecutivo de alta nesse indicador. 

Já a oferta cresceu 18,5% no mesmo comparativo. 

No acumulado de janeiro a setembro de 2017, a demanda internacional cresceu 13,6% e a
oferta aumentou 10,9%, em comparação com igual período de 2016. 

No total, durante o mês de setembro, foram transportados 707 mil passageiros pagos por
empresas brasileiras em voos internacionais, o que representou o maior nível alcançado para
o mês na série histórica, iniciada em 2000. 

A taxa de aproveitamento dos assentos das aeronaves das empresas brasileiras no mercado
internacional foi de 85,5% em setembro. Foi a segunda baixa consecutiva do indicador após
sequência de 14 meses de alta. 

Nos nove primeiros meses do ano, o indicador acumulou alta de 2,4% na comparação com
igual período de 2016, tendo sido apurado em 85,2%. 

Carga

O transporte de carga paga e correio no mercado doméstico, em setembro, foi de 35,752 mil
toneladas, segundo a Anac, o que representou crescimento de 0,8% em relação ao mesmo
mês do ano anterior. Nos nove primeiros meses do ano houve uma queda acumulada de
0,1%. 

Nas rotas internacionais, foram transportadas 19.297 toneladas em setembro pelas aéreas
brasileiras, o que representou um aumento de 35,3% ante o mesmo mês do ano anterior
(quinta alta consecutiva) e o maior nível para o indicador desde o início da série histórica
em 2000. 

O indicador acumulou aumento de 26,1% nos nove primeiros meses do ano. 

 

 

 


abear no facebook

abear no twitter

São Paulo

Av. Ibirapuera, 2332 - Conj. 22 - Torre Ibirapuera I
04028-002 | Moema | São Paulo/SP
+ 55 11 2369-6007

Rio de Janeiro

Av. Marechal Câmara, 160 - Edifício Orly, 12º andar, Sala 1210
20020-080 | Centro | Rio de Janeiro/RJ
+ 55 21 2532-6126

Brasília

SAUS Quadra 1 - Bloco J , 10/20 - Edifício CNT - Sala 506
70070-944 | | Brasília/DF
+ 55 61 3225-5215

(default) 12 queries took 2 ms
NrQueryErrorAffectedNum. rowsTook (ms)
1SELECT `Configuracao`.`id`, `Configuracao`.`tag_title`, `Configuracao`.`tag_keywords`, `Configuracao`.`tag_description`, `Configuracao`.`facebook`, `Configuracao`.`logo_file`, `Configuracao`.`logo_th_hidden`, `Configuracao`.`twitter`, `Configuracao`.`youtube`, `Configuracao`.`linkedin`, `Configuracao`.`google_analytics`, `Configuracao`.`email_destinatario`, `Configuracao`.`email_cc`, `Configuracao`.`email_remetente_host`, `Configuracao`.`email_remetente`, `Configuracao`.`email_remetente_senha` FROM `abear_2014`.`tb_configuracoes` AS `Configuracao` WHERE 1 = 1 LIMIT 1111
2SELECT `Endereco`.`id`, `Endereco`.`logradouro`, `Endereco`.`numero`, `Endereco`.`complemento`, `Endereco`.`bairro`, `Endereco`.`cep`, `Endereco`.`cidade`, `Endereco`.`estado`, `Endereco`.`telefone1`, `Endereco`.`telefone2`, `Endereco`.`fax`, `Endereco`.`email_rodape`, `Endereco`.`ativo`, `Endereco`.`ordem` FROM `abear_2014`.`tb_enderecos` AS `Endereco` WHERE 1 = 1 ORDER BY `Endereco`.`ordem` ASC330
3SELECT `Hotsite`.`id`, `Hotsite`.`premio_de_jornalismo_abear_titulo_ptbr`, `Hotsite`.`premio_de_jornalismo_abear_titulo_eng`, `Hotsite`.`premio_de_jornalismo_abear_titulo_esp`, `Hotsite`.`premio_de_jornalismo_abear`, `Hotsite`.`agencia_abear_titulo_ptbr`, `Hotsite`.`agencia_abear_titulo_eng`, `Hotsite`.`agencia_abear_titulo_esp`, `Hotsite`.`agencia_abear`, `Hotsite`.`clube_abear_titulo_ptbr`, `Hotsite`.`clube_abear_titulo_eng`, `Hotsite`.`clube_abear_titulo_esp`, `Hotsite`.`clube_abear`, `Hotsite`.`tudo_para_voar_melhor_titulo_ptbr`, `Hotsite`.`tudo_para_voar_melhor_titulo_eng`, `Hotsite`.`tudo_para_voar_melhor_titulo_esp`, `Hotsite`.`tudo_para_voar_melhor`, `Hotsite`.`transporte_de_orgaos_titulo_ptbr`, `Hotsite`.`transporte_de_orgaos_titulo_eng`, `Hotsite`.`transporte_de_orgaos_titulo_esp`, `Hotsite`.`transporte_de_orgaos`, `Hotsite`.`asas_do_bem_titulo_ptbr`, `Hotsite`.`asas_do_bem_titulo_eng`, `Hotsite`.`asas_do_bem_titulo_esp`, `Hotsite`.`asas_do_bem`, `Hotsite`.`aviacao_em_debate_titulo_ptbr`, `Hotsite`.`aviacao_em_debate_titulo_eng`, `Hotsite`.`aviacao_em_debate_titulo_esp`, `Hotsite`.`aviacao_em_debate`, `Hotsite`.`quero_voar_titulo_ptbr`, `Hotsite`.`quero_voar_titulo_eng`, `Hotsite`.`quero_voar_titulo_esp`, `Hotsite`.`quero_voar`, `Hotsite`.`created`, `Hotsite`.`modified` FROM `abear_2014`.`tb_hotsites` AS `Hotsite` WHERE 1 = 1 ORDER BY `Hotsite`.`id` DESC LIMIT 1110
4SELECT `IntroCategoria`.`id` FROM `abear_2014`.`tb_intro_categoria` AS `IntroCategoria` WHERE `url_amigavel_ptbr` = 'clipping' LIMIT 1000
5SELECT `Intro`.`id`, `Intro`.`texto_ptbr` FROM `abear_2014`.`tb_intro` AS `Intro` LEFT JOIN `abear_2014`.`tb_intro_categoria` AS `IntroCategoria` ON (`Intro`.`intro_categoria_id` = `IntroCategoria`.`id`) WHERE `intro_categoria_id` IS NULL AND `ativo` = '1' LIMIT 1000
6SELECT `VideoCategoria`.`id`, `VideoCategoria`.`nome_ptbr`, `VideoCategoria`.`nome_eng`, `VideoCategoria`.`nome_esp`, `VideoCategoria`.`url_amigavel_ptbr`, `VideoCategoria`.`url_amigavel_eng`, `VideoCategoria`.`url_amigavel_esp`, `VideoCategoria`.`created`, `VideoCategoria`.`modified` FROM `abear_2014`.`tb_video_categorias` AS `VideoCategoria` WHERE `url_amigavel_ptbr` = 'clipping' LIMIT 1000
7SELECT `GaleriaCategoria`.`id`, `GaleriaCategoria`.`nome_ptbr`, `GaleriaCategoria`.`nome_eng`, `GaleriaCategoria`.`nome_esp`, `GaleriaCategoria`.`url_amigavel_ptbr`, `GaleriaCategoria`.`url_amigavel_eng`, `GaleriaCategoria`.`url_amigavel_esp`, `GaleriaCategoria`.`created`, `GaleriaCategoria`.`modified` FROM `abear_2014`.`tb_galeria_categoria` AS `GaleriaCategoria` WHERE `url_amigavel_ptbr` = 'clipping' LIMIT 1001
8SELECT `GaleriaCategoria`.`id`, `GaleriaCategoria`.`nome_ptbr`, `GaleriaCategoria`.`url_amigavel_ptbr` FROM `abear_2014`.`tb_galeria_categoria` AS `GaleriaCategoria` WHERE `url_amigavel_ptbr` = 'clipping-01-11' LIMIT 1000
9SELECT `Clipping`.`id`, `Clipping`.`titulo_ptbr`, `Clipping`.`texto_ptbr`, `Clipping`.`url_amigavel_ptbr`, `Clipping`.`data` FROM `abear_2014`.`tb_clipping` AS `Clipping` WHERE `Clipping`.`ativo` = '1' AND `Clipping`.`titulo_ptbr` <> '' AND `Clipping`.`url_amigavel_ptbr` = 'clipping-01-11' ORDER BY `Clipping`.`data` DESC LIMIT 1110
10SELECT `Clipping`.`id`, `Clipping`.`url_amigavel_ptbr` FROM `abear_2014`.`tb_clipping` AS `Clipping` WHERE `Clipping`.`url_amigavel_ptbr` <> '' AND `Clipping`.`id` <> 344 AND `Clipping`.`id` < 344 ORDER BY `Clipping`.`id` DESC LIMIT 1110
11SELECT `Clipping`.`id`, `Clipping`.`url_amigavel_ptbr` FROM `abear_2014`.`tb_clipping` AS `Clipping` WHERE `Clipping`.`url_amigavel_ptbr` <> '' AND `Clipping`.`id` <> 344 AND `Clipping`.`id` >= 343 AND `Clipping`.`id` != 344 ORDER BY `Clipping`.`id` ASC LIMIT 2220
12SELECT `Clipping`.`titulo_ptbr`, `Clipping`.`url_amigavel_ptbr` FROM `abear_2014`.`tb_clipping` AS `Clipping` WHERE `Clipping`.`id` <> 344 AND `Clipping`.`ativo` = '1' AND `Clipping`.`titulo_ptbr` <> '' ORDER BY `Clipping`.`data` DESC LIMIT 1010100