Clipping

01/08/18

CLIPPING 01/08/2018

JORNAL O GLOBO

Avião da Embraer sofre acidente sem mortes em aeroporto do México

https://oglobo.globo.com/mundo/aviao-da-embraer-sofre-acidente-sem-mortes-em
-aeroporto-do-mexico-22937375#ixzz5Mvaeled3
 

Embraer tem prejuízo de R$ 507 milhões no primeiro semestre

https://oglobo.globo.com/economia/embraer-tem-prejuizo-de-507-milhoes-no
-primeiro-semestre-22935648#ixzz5MvcbhVgw
 

Avião da Embraer sofre acidente sem mortes em aeroporto do México

https://oglobo.globo.com/mundo/aviao-da-embraer-sofre-acidente-sem-mortes-em
-aeroporto-do-mexico-22937375#ixzz5Mvczk5Wk
 

 

JORNAL DO BRASIL

Embraer está apurando informações sobre acidente no México

http://www.jb.com.br/economia/noticias/2018/07/31/embraer-esta-apurando
-informacoes-sobre-acidente-no-mexico/

Embraer tem perdas de R$ 467 milhões no segundo trimestre de 2018

http://www.jb.com.br/economia/noticias/2018/07/31/embraer-tem-perdas-de-r-467-milhoes

-no-segundo-trimestre-de-2018/

Norwegian Air faz pedido para operar voos no País

http://www.jb.com.br/economia/noticias/2018/07/31/norwegian
-air-faz-pedido-para-operar-voos-no-pais/

 

FOLHA DE SÃO PAULO

Passageiro aponta Curitiba, Viracopos e Confins como melhores aeroportos

Guilherme Magalhães

Os passageiros dos aeroportos de Curitiba, Viracopos (Campinas) e Confins (Belo Horizonte)
são os mais satisfeitos, aponta a edição do 2º trimestre deste ano da Pesquisa de Satisfação
do Passageiro, do Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil.

O levantamento é realizado diariamente nos 20 principais aeroportos do país, que respondem
por 87% dos passageiros transportados, e é divulgado trimestralmente. As notas variam de
1 (muito ruim) a 5 (muito bom).

É na categoria intermediária, de terminais que movimentam entre 5 e 15 milhões de viajantes
por ano, que estão os três mais bem avaliados: Curitiba (4,69), Viracopos (4,67) e Confins
(4,61). A média dessa categoria foi de 4,46, também a maior. Fortaleza (4,23) recebeu a pior
nota.

Na categoria de aeroportos com movimento superior a 15 milhões de passageiros/ano,
Brasília (4,40) recebeu a melhor nota, seguido por Galeão, no Rio (4,38), Guarulhos (4,37) e
Congonhas (4,36).

Já entre os menores, que recebem até 5 milhões de viajantes/ano, o recém-inaugurado
aeroporto de Vitória (4,59) foi o melhor avaliado, seguido por Manaus e Natal, empatados com
nota 4,46.

Essa categoria foi a única a ter aeroportos com nota abaixo de 4, o que significa insatisfação
do passageiro: Belém (3,97) e Florianópolis (3,69).

Entre os 38 indicadores, aqueles que receberam as avaliações mais baixas foram:
disponibilidade de caixas eletrônicos e casas de câmbio (3,63); valor dos produtos comerciais
(3,04); custo-benefício do estacionamento (3) e o preço cobrado pelos alimentos, que teve a
menor nota entre todos os indicadores, 2,83.

No que se refere às facilidades ao passageiro, 7 dos 8 indicadores que compõem esse grupo
registraram notas abaixo de 4.

Dos cinco grupos de indicadores avaliados, os serviços das companhias aéreas, órgãos
públicos e disponibilidade de transporte público, totalizando 13 quesitos, todos tiveram notas
acima de 4.

No quesito infraestrutura aeroportuária, 14 dos 16 indicadores (87%) foram considerados
“bons” e “muito bons” pelos entrevistados, mas os serviços qualidade da internet/wi-fi (3,32)
e disponibilidade de tomadas (3,85) tiveram notas baixas.

Desde que começou a ser realizada, em janeiro de 2013, a pesquisa de satisfação já ouviu
quase 350 mil pessoas nos 20 principais aeroportos.

Nestes cinco anos, a avaliação mostra que houve uma melhoria no preço dos produtos
comerciais e de alimentos, apesar de ainda serem as principais reclamações dos
entrevistados.

 

Queda em entregas de aviões e problemas com cargueiro derrubam
lucro da Embraer

SÃO PAULO

A redução no número de entregas de aeronaves e aumento dos custos com o
desenvolvimento do cargueiro militar KC-390 derrubaram os resultados da Embraer no
segundo trimestre deste ano.

Excluindo impostos, contribuições sociais e itens especiais, o lucro líquido ajustado foi de
R$ 2,3 milhões, ante lucro de R$ 409,4 milhões no segundo trimestre do ano passado,
informou a fabricante de aeronaves brasileira nesta terça-feira (31).

Já o resultado atribuído aos acionistas ficou negativo. A fabricante de aviões ainda registrou
prejuízo líquido atribuído aos acionistas de R$ 467,0 milhões no período. No mesmo trimestre
do ano passado, houve lucro atribuído aos acionistas de R$ 200,9 milhões.

O resultado operacional medido pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e
amortização (Ebitda) despencou 83%, para R$ 140,4 milhões, incluindo o impacto negativo,
não recorrente, de R$ 458,7 milhões referente à revisão da base de custos do contrato de
desenvolvimento do KC-390, em decorrência do incidente com o protótipo ocorrido em maio.

Naquele mês, o protótipo 001 sofreu danos extensos em seus três trens de pouso após ter
saído da pista durante um teste em solo ocorrido no dia 5 na unidade de Gavião Peixoto
(interior paulista).

No segundo trimestre, a Embraer entregou 28 aeronaves comerciais e 20 executivas, ante
entregas totais de 59 aeronaves no segundo trimestre do ano passado. Apesar do recuo, a
Embraer mantém a previsão de entregar de 85 a 95 jatos comerciais e 105 a 125 jatos
executivos no ano.

"A companhia reafirma todas as suas estimativas financeiras e de entregas para 2018, que
não incluem o impacto não recorrente da revisão de base de custos do KC-390, ocorrida no
segundo trimestre", disse a Embraer em nota de divulgação do resultado.

A receita líquida da Embraer recuou 20%, para R$ 4,533 bilhões, devido ao menor número de
entregas nos segmentos de aviação comercial e executiva e à queda de 90% na receita do
segmento de defesa e segurança por conta do incidente com o KC-390.

A margem Ebitda despencou para 3,1% no segundo trimestre, ante 14,6% um ano antes.

Sem contabilizar a revisão do custo do cargueiro, o Ebitda ajustado recuou para
R$ 599,1 milhões, ante R$ 803,4 milhões no mesmo período de 2017. A margem Ebitda
ajustada caiu para 13,2%, ante 14,1% um ano antes.

ACORDO

A Embraer fechou um acordo com a norte-americana Boeing em julho para a formação de
uma joint venture de US$ 4,75 bilhões (R$ 17,8 bilhões) da área de aviação comercial. A
Boeing assumirá o controle da divisão de aviação comercial, a maior geradora de receita da
empresa brasileira, com participação de 80% da joint venture.

Nesta segunda (30), a fabricante brasileira de aeronaves afirmou que foi intimada e se
manifestar sobre uma ação popular que pede a suspensão das negociações da companhia
com a norte-americana Boeing.

O segmento de Aviação Comercial respondeu por 60,5% da receita líquida total da Embraer,
ante 52,8% um ano antes, enquanto a participação do segmento de Defesa & Segurança
recuou para 2,2%, ante 17,1% em 2017, em função da queda da receita no período.

Já o segmento de Serviços & Suporte teve crescimento de 18% da receita, para
R$ 918,5 milhões, respondendo por 20,3% da receita líquida da companhia, ante 13,7% no
mesmo período de 2017.

CARTAS DE INTENÇÃO

A empresa brasileira espera converter em pedidos firmes grande parte das cartas de intenção
de compra de aviões da empresa assinadas durante a feira britânica de aviação de
Farnborough, afirmou o vice-presidente financeiro da empresa, Nelson Salgado, nesta
terça-feira (31).

Segundo o executivo, essa conversão em pedidos firmes deverá elevar a carteira de pedidos
até o final deste ano. A Embraer assinou na feira britânica, há duas semanas, cartas de
intenção envolvendo até 300 aviões, dos quais 100 unidades do modelo E-175 para a
norte-americana Republic Airways, que ainda acertou direitos de compra de mais 100.

 

O ESTADO DE SÃO PAULO

Norwegian Air vê espaço em rotas para Brasil

https://economia.estadao.com.br/noticias/negocios,norwegian
-air-ve-espaco-em-rotas-para-brasil,70002424470

Avião da Embraer com 103 a bordo sofre acidente no México e
todos sobrevivem 

https://internacional.estadao.com.br/noticias/geral,um-aviao-de-passageiros
-cai-no-norte-do-mexico,70002424136

Diretor de Aviação Civil da Malásia renuncia após publicação de relatório
do MH370

https://internacional.estadao.com.br/noticias/geral,diretor-de-aviacao-civil-da-malasia-renuncia
-apos-publicacao-de-relatorio-do-mh370,70002423562

Embraer tem prejuízo de R$ 467 milhões no 2º trimestre

https://economia.estadao.com.br/noticias/negocios,embraer-tem-prejuizo
-de-r-467-milhoes-no-3-trimestre,70002423453

 

CORREIO BRAZILIENSE

Embraer fecha segundo trimestre de 2018 com prejuízo de R$ 467 milhões

https://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/economia/2018/07/31/internas_economia
,698513/embraer-fecha-segundo-trimestre-de-2018-com-prejuizo-de-r-467-milhoes.shtml

Companhia aérea de baixo custo Norwegian Air quer operar voos no Brasil

https://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/economia/2018/07/31/internas_economia
,698506/companhia-aerea-de-baixo-custo-norwegian-air-quer-operar-voos-no-brasi.shtml

 

O ESTADO DE MINAS

Norwegian Air faz pedido para operar voos no País

https://www.em.com.br/app/noticia/economia/2018/07/31/internas
_economia,976838/norwegian-air-faz-pedido-para-operar-voos-no-pais.shtml

 

AGÊNCIA BRASIL

Os 103 ocupantes do avião que caiu no México estão vivos, diz empresa

http://agenciabrasil.ebc.com.br/internacional/noticia/2018-08/aeromexico-confirma-que
-nao-ha-relatos-de-mortes-em-acidente-de-aviao

Avião cai no norte do México; ainda não há informações sobre vítimas

http://agenciabrasil.ebc.com.br/internacional/noticia/2018-07/aviao-cai-no-norte-do-mexico
-ainda-nao-ha-informacoes-sobre-vitimas

 

G1

Funcionários retomam operação padrão em aeroportos no Sul do Piauí
após acordo com o governo 

https://g1.globo.com/pi/piaui/noticia/2018/07/31/funcionarios-retomam-operacao-padrao
-em-aeroportos-no-sul-do-piaui-apos-acordo-com-o-governo.ghtml

Aeroporto de Florianópolis tem a pior nota de satisfação do viajante,
aponta pesquisa do Governo Federal

https://g1.globo.com/sc/santa-catarina/noticia/2018/07/31/aeroporto-de-florianopolis
-tem-a-pior-nota-de-satisfacao-do-viajante-aponta-pesquisa-do-governo-federal.ghtml

Aeroporto de Natal é o 2º melhor do país na categoria até 5 milhões
de passageiros

https://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/2018/07/31/aeroporto-de-natal-e
-o-2o-melhor-do-pais-na-categoria-ate-5-milhoes-de-passageiros.ghtml

Família de MS recebe R$ 15 mil de indenização após ficar uma semana
em aeroporto por conta de passagem 'fake'

https://g1.globo.com/ms/mato-grosso-do-sul/noticia/2018/07/31/familia-de-ms-recebe-r
-15-mil-de-indenizacao-apos-ficar-uma-semana-em-aeroporto-por-conta-de-passagem
-fake.ghtml

 

JORNAL LIBERAL 2ª EDIÇÃO

Aeroporto de Belém é o mais mal avaliado do Brasil, diz pesquisa

https://globoplay.globo.com/v/6912443/

 

DCI

Menor receita financeira e maiores despesas fazem lucro da Smiles
cair 21% no 2º trimestre

https://www.dci.com.br/servicos/menor-receita-financeira-e-maiores-despesas-fazem

-lucro-da-smiles-cair-21-no-2-trimestre-1.728132

Norwegian Air faz pedido para operar voos no País

https://www.dci.com.br/servicos/norwegian-air-faz-pedido-para
-operar-voos-no-pais-1.727894

 

PANROTAS

Grupo Lufthansa cresce 5,2% em receitas no primeiro semestre

https://www.panrotas.com.br/aviacao/empresas/2018/08/grupo-lufthansa-cresce
-52-em-receitas-no-primeiro-semestre_157557.html

JV entre China Eastern e Japan dominará share entre os países

https://www.panrotas.com.br/aviacao/parcerias/2018/07/jv-entre-china-eastern
-e-japan-dominara-share-entre-os-paises_157564.html

Avião da Aeromexico cai após decolagem em Durango (MEX)

https://www.panrotas.com.br/aviacao/empresas/2018/07/aviao-da-aeromexico
-cai-apos-decolagem-em-durango_157569.html

Lufthansa recebe seu primeiro A320neo com novo logo; confira

https://www.panrotas.com.br/viagens-corporativas/aviacao/2018/07/lufthansa
-recebe-seu-primeiro-a320neo-com-novo-logo-confira_157555.html

Voo para Fortaleza está na mira da Norwegian, revela secretário

https://www.panrotas.com.br/aviacao/novas-rotas/2018/07/voo-para-fortaleza
-esta-na-mira-da-norwegian-revela-secretario_157560.html

Avianca Brasil cancela voos de Recife ao Rio e a Bogotá

https://www.panrotas.com.br/aviacao/empresas/2018/07/avianca-brasil
-cancela-voos-de-recife-ao-rio-e-bogota_157556.html

Embraer amarga prejuízo de R$ 467 milhões no segundo trimestre

https://www.panrotas.com.br/aviacao/empresas/2018/07/embraer-amarga-prejuizo
-de-r-467-milhoes-no-segundo-trimestre_157548.html

Wi-fi gratuito será oferecido em mais de 50 aeroportos no Brasil

https://www.panrotas.com.br/viagens-corporativas/aviacao/2018/07/wi-fi-gratuito
-passa-a-ser-oferecido-em-50-aeroportos-brasileiros_157549.html

EUA terão nova tecnologia de raio-x no rastreio de bagagem

https://www.panrotas.com.br/aviacao/tecnologia/2018/07/eua-terao-tecnologia
-de-raio-x-no-rastreio-de-bagagem_157540.html

United expande malha doméstica a partir de Washington e Miami

https://www.panrotas.com.br/aviacao/investimentos/2018/07/united-expande
-malha-domestica-a-partir-de-washington-e-miami_157527.html

Delta testa upgrade em serviço gastronômico a bordo

https://www.panrotas.com.br/aviacao/empresas/2018/07/delta-testa
-upgrade-em-servico-gastronomico-a-bordo_157533.html

 

MERCADO E EVENTOS

Levantamento aponta Azul como companhia aérea preferida das PMEs

http://www.mercadoeeventos.com.br/noticias/aviacao/levantamento-aponta-azul-como
-companhia-aerea-preferida-das-pmes/

Grupo Lufthansa segue como um dos principais interessados na Alitalia

http://www.mercadoeeventos.com.br/noticias/aviacao/grupo-lufthansa-segue-como-um
-dos-principais-interessados-na-alitalia/

Passagens aéreas representam 74% dos resgates em programas
de fidelidade

http://www.mercadoeeventos.com.br/noticias/aviacao/passagens-aereas-representam
-74-dos-resgates-em-programas-de-fidelidade/

Air France-KLM cria polêmica ao arrendar B777Fs da Qatar Airways

http://www.mercadoeeventos.com.br/noticias/aviacao/air-france-klm-cria-polemica
-ao-arrendar-b777fs-da-qatar-airways/

Avianca passa a fazer parte do Direct Booking do Skyscanner

http://www.mercadoeeventos.com.br/noticias/aviacao/avianca-passa-a-fazer
-parte-do-direct-booking-do-skyscanner/

 

VALOR

Moody’s: Azul, Gol e Latam estão mais preparadas ante incertezas 

Por Marcelle Gutierrez | Valor 

SÃO PAULO  -  As companhias aéreas Azul, Gol e Latam estão mais bem preparadas para
enfrentar as incertezas econômicas no Brasil, como alta do combustível e valorização do dólar
ante o real, avalia a agência de classificação de risco Moody's em relatório. 

Segundo a Moody's, a melhora ocorre após os ajustes de custos e capacidade realizados
pelas empresas nos últimos anos, que estão sendo mantidos para preservar a rentabilidade. A 

agência pondera, no entanto, que há pouco espaço para repassar custos maiores por meio
das passagens, caso a retomada do crescimento econômico seja interrompida. 

"O crescimento econômico mais suave do Brasil significa que uma expansão mais forte das
margens das companhias aéreas será um desafio, enquanto a geração de caixa e 

desalavancagem levarão mais tempo para se materializar. Apesar disso, acreditamos que as
aéreas continuarão a racionalizar a capacidade conforme o Brasil saia da recessão e a
demanda doméstica por viagens aéreas se recupere", disse Marcos Schmidt, vice-presidente
da Moody's.

A agência reitera que a maior parte dos custos da Azul, Gol e Latam está em dólar e que
depreciações adicionais do real até o fim do ano não podem ser descartadas. Segundo a
Moody's, no pior cenário, em que uma nova recessão cause declínio adicional do real, a
capacidade das áreas de repassar de 60% a 70% de custos extras para as passagens ficará
bastante limitada, levando a potenciais compressões de margens, enfraquecimento da 

geração de caixa e aumento dos níveis de alavancagem.

Apesar deste cenário sensível ao câmbio, a agência destaca que Azul, Gol e Latam dominam
o mercado brasileiro, que é o terceiro maior do mundo depois da China e dos Estados Unidos,
e, assim, se beneficiam da falta de competição. "Apesar de esperarmos um aumento da
competição com empresas de baixo custo, como já visto em outros países latino-americanos,
como Argentina e México, a falta de aeroportos secundários e custos elevados ainda irão
manter as operadoras tradicionais brasileiras protegidas de outras companhias de
baixo custo."

 

México: Avião da Embraer com 101 pessoas a bordo cai após decolar 

Por Valor com Folhapress e Associated Press 

SÃO PAULO  -  (Atualizada às 23h14) Um avião Embraer E190 da companhia Aeroméxico
com 101 pessoas a bordo caiu logo depois de decolar, nesta terça-feira (31), do Aeroporto
Internacional Guadalupe Victoria, em Durango, no norte do país. A aeronave se dirigia à
capital do país. 

O governador de Durango, José Rosas Aispuro Torres, disse que não houve vítimas fatais.
Segundo ele, as forças de segurança e de emergência estão atendendo às vítimas.  

A Defesa Civil do Estado informou que 85 pessoas teriam ficado feridas. Já autoridades de
saúde locais afirmaram que 18 foram hospitalizadas, sendo duas em estado grave. Ainda há
muita divergência sobre o estado dos acidentados. O canal de notícias mexicano Milenio
informou que alguns dos sobreviventes conseguiram se levantar após a queda e pediram
ajuda perto da região.

Várias pessoas foram levadas em ambulâncias a três hospitais da cidade. Familiares dos
passageiros recebem assistência psicológica da empresa, que ainda não confirmou quantas
pessoas estavam a bordo. 

Segundo o site "FlightRadar24", que monitora o tráfego aéreo no mundo, a aeronave, que
fazia o voo AM2431, saiu às 15h09 (18h09 em Brasília) e caiu em uma área descampada, a
10 km da pista, com 97 passageiros e quatro tripulantes. Chovia forte no momento da
decolagem e os pilotos teriam feito uma aterrissagem de emergência. O aeroporto foi
fechado e, alguns voos, desviados.

Embraer 

A Embraer informou em comunicado à imprensa, divulgado na noite desta terça-feira, que
uma equipe de técnicos da empresa prepara-se para deslocar-se para o local do acidente. 

 No comunicado, a Embraer lamenta o acidente e diz que já se colocou à disposição das
autoridades aeronáuticas para auxiliar nas investigações. 

Leia a íntegra do comunicado:

"Comunicado E190 Aeroméxico

São José dos Campos - SP, 31 de julho de 2018- A Embraer lamenta o acidente ocorrido
com uma aeronave E190 operada pela companhia aérea Aeroméxico, voo AM2431, no fim da
tarde de hoje, durante a decolagem do Aeroporto Internacional de Guadalupe Victoria, na
cidade de Durango, com destino à Cidade do México. A aeronave número de série 190-173
foi entregue em maio de 2008.

A Empresa já se colocou à disposição das autoridades aeronáuticas para auxiliar nas
 investigações e uma equipe de técnicos da Embraer prepara-se para deslocar-se para o
local do acidente." 

 

Lucro da Smiles cai 20,7% no segundo trimestre 

Por João José Oliveira | Valor 

SÃO PAULO  -  (Atualizada às 22:19) A Smiles, empresa de fidelidade controlada pela
companhia aérea Gol, registrou lucro líquido de R$ 114,2 milhões no segundo trimestre deste
ano, um ganho 20,7% menor que o apurado em igual período de 2017. 

Na mesma base de comparação, a receita líquida recuou 8,9%, para R$ 198,1 milhões. 

O resultado frustrou as previsões dos analistas de mercado. Na média extraída das projeções
de três instituições financeiras -- Morgan Stanley, JP Morgan e BTG Pactual --, a Smiles iria
reportar lucro líquido de R$ 152 milhões no segundo trimestre deste ano. 

O presidente da Smiles, Leonel Andrade, disse ao Valor que a receita com emissão de
passagens cresceu 7%, mas o breakage -- faturamento gerado por pontos expirados e não
resgatados -- caiu 42%. "Essa queda de receita de 'breakage' é positiva se levarmos em
conta que os participantes estão usando mais as milhas, mas tem um efeito negativo no
curto prazo", afirmou.

Greve dos caminhoneiros e Copa 

O executivo citou ainda o impacto negativo na receita da companhia provocado pelos eventos
greve dos caminhoneiros e Copa do Mundo de Futebol. "Em média, a gente faz 17 mil
passagens por dia, mas nos dias de greve de caminhoneiros tivemos média de 9 mil por dia,
e nos jogos de Copa ficava na casa de 11 mil", comentou.  

A Smiles também foi afetada pelo resultado financeiro líquido, com retração de 13%, para
R$ 38 milhões, por conta da menor taxa básica de juros no país neste ano ante um ano atrás. 

O presidente da Smiles disse que os resgates de voos domésticos cresceu ante o
internacional, o que amenizou o impacto do dólar mais alto. 

Já o faturamento bruto da Smiles no segundo trimestre deste ano aumentou, em 18,8%, para
R$ 552,4 milhões. Houve avanço de 21,9% no acúmulo de milhas e de 16,5% no resgate de
milhas no período. 

O executivo destacou que a receita diferida cresceu e já atingiu R$ 1,496 bilhão, ante
R$ 1,345 bilhão um ano antes. "Isso mostra que os negócios continuam crescendo de
maneira forte, com clientes trazendo milhas para cá", disse Andrade. 

O presidente da Smiles contou que a receita de resgate de milhas em julho já está crescendo
em 13% ante um ano antes, o que mostra que o ciclo de queda de receita ficou para trás. 

Andrade afirmou que entre os fatores que devem alimentar esse maior engajamento dos
participantes está o maior leque de opções de resgates com companhias aéreas -- que
chegaram a 18, com os novos acordos assinados com a regional brasileira Passaredo, e as
africanas Royal Air Maroc, Ethiopian Airlines e South African Airways.


abear no facebook

abear no twitter

São Paulo

Av. Ibirapuera, 2332 - Conj. 22 - Torre Ibirapuera I
04028-002 | Moema | São Paulo/SP
+ 55 11 2369-6007

Rio de Janeiro

Av. Marechal Câmara, 160 - Edifício Orly, 8º andar, Sala 832
20020-080 | Centro | Rio de Janeiro/RJ
+ 55 21 2532-6126

Brasília

SAUS Quadra 1 - Bloco J , 10/20 - Edifício CNT - Sala 506
70070-944 | | Brasília/DF
+ 55 61 3225-5215